1 Dezembro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSeixalEstrada sem passeios na Aldeia de Paio Pires gera críticas por parte...

Estrada sem passeios na Aldeia de Paio Pires gera críticas por parte de moradores

A via é estreita e regularmente frequentada por ciclistas e peões que são obrigados a partilhar a faixa de rodagem com os carros

 

- PUB -

A falta de passeios no troço de estrada da Rua Dorita Castel Branco, em Paio Pires, está a ser alvo de críticas por parte de moradores da localidade que assegura tratar-se de um perigo para a circulação de peões.

Esta estrada é uma via que estabelece a ligação entre a Urbanização Colinas do Sul e a localidade de Barcelos de Gaio e é regularmente frequentada por ciclistas e peões que são obrigados a utilizar a faixa de rodagem como ponto de passagem.

O SETUBALENSE esteve no local e verificou que, além de apresentar uma largura reduzida para a circulação de dois veículos em simultâneo, o troço em questão é composto por uma curva acentuada que limita completamente a visão das viaturas.

- PUB -

“Quando passam dois carros é impossível que alguém atravesse a estrada sem que tenha de se atirar para a relva”, salienta Diogo Nunes, residente na Aldeia de Paio Pires. “Muitas das vezes, os carros são obrigados a parar para evitarem atropelar alguém”.

Ciente do problema, o morador iniciou, em 2019, um conjunto de reclamações na plataforma “Seixal Online”, nas quais mencionava a urgência da criação de um passeio público por parte da Câmara do Seixal.

Apesar de inicialmente ter recebido a garantia da autarquia em como a situação iria ser resolvida, três anos após a primeira sinalização e com mais duas reclamações na plataforma, a estrada permanece sem passeio.

- PUB -

“A primeira vez que participei a situação, a Câmara ainda veio fotografar o local, mas ficou por aí. Mesmo depois da minha última participação [em 2021], entraram em contacto comigo e deixaram claro que se tratava de uma situação perigosa, mas já passou um ano e a estrada continua um perigo. É uma questão de tempo até que aconteça uma fatalidade”, enuncia Diogo Nunes.

O SETUBALENSE entrou em contacto com a Câmara Municipal do Seixal para averiguar o estado da situação, mas não obteve resposta até ao fecho desta edição.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Jovem morre esfaqueado em cilada durante convívio 

Vitima, na casa dos 20 anos, era estudante e trabalhador na Autoeuropa

Demolição de edifício obriga a encerrar troço da Estrada de Palmela

Operação na via pública acontece no troço compreendido entre a Praça Tratado de Roma e o acesso rodoviário ao estabelecimento de restauração McDonald’s.

Acidente na A2 junto a Palmela faz um morto e dois feridos ligeiros

Colisão entre dois veículos ligeiros ocorreu ao quilómetro 24.9 da Autoestrada 2. Vítima mortal tinha 42 anos
- PUB -