21 Janeiro 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalAlmadaAntónio Costa afirma que fecho da pediatria do Hospital Garcia de Orta...

António Costa afirma que fecho da pediatria do Hospital Garcia de Orta foi “medida cautelar”

Segundo António Costa, “um dos médicos desse serviço é também médico da Belenenses SAD e, portanto, estava incluído no grupo das 13 pessoas que tinham sido detectadas como tendo sido contaminadas” pela variante

- PUB -

O primeiro-ministro defendeu hoje que o encerramento por 14 dias dos serviços de pediatria do Hospital Garcia de Orta, em Almada, foi uma “medida cautelar”, preferindo-se “jogar pelo seguro” face ao desconhecimento da variante Ómicron do coronavírus.

Falando aos jornalistas pouco depois de participar na cerimónia de comemoração do 1.º de Dezembro, que decorreu na Praça dos Restauradores, em Lisboa, António Costa abordou o encerramento por 14 dias dos serviços de urgência pediátrica e consulta externa de pediatria do Hospital Garcia de Orta, em Almada, na sequência de um caso de covid-19 da variante Ómicron.

Segundo António Costa, “um dos médicos desse serviço é também médico da Belenenses SAD e, portanto, estava incluído no grupo das 13 pessoas que tinham sido detectadas como tendo sido contaminadas” pela variante em questão.

- PUB -

“Por ter tido contacto com os demais, o que é que foi feito? Foi adoptada a medida cautela que as autoridades de saúde pública têm vindo a adoptar, que é, havendo pouca informação ainda sobre esta variante, jogam pelo seguro”, referiu.

António Costa salientou assim que, nestes casos, as autoridades de saúde “testam massivamente, testam os contactos de contactos, de forma a procurar conter qualquer risco de contaminação”.

Com o encerramento do serviço, “todas as crianças que seriam atendidas nessas urgências pediátricas são reencaminhadas para outras urgências pediátricas do Serviço Nacional de Saúde (SNS)”, frisou.

- PUB -

Os serviços de urgência pediátrica e consulta externa de pediatria do Hospital Garcia de Orta, em Almada, estão encerrados desde terça-feira e por um período de 14 dias na sequência de um caso de covid-19 de um profissional de saúde, em funções no hospital e ligado ao surto já conhecido da variante Ómicron em Portugal.

O hospital aplicou a medida de isolamento profiláctico imediato a todos os contactos de risco identificados, cumprindo assim as orientações da autoridade de saúde.

Em comunicado, o hospital adiantou que foram detectados 28 contactos de risco entre os profissionais de saúde, os quais estão a ser acompanhados pelo Departamento de Saúde Ocupacional da unidade hospitalar e que vão permanecer em isolamento profiláctico durante 14 dias.

Em Portugal, desde Março de 2020, morreram 18 430 pessoas e foram contabilizados 1 144.342 casos de infecção, segundo dados da Direcção-Geral da Saúde.

TA/(GC) /Lusa

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Pinhalnovense não tem jogadores para ir a jogo no próximo domingo

No Campeonato de Portugal a situação está muito complicada para os clubes da região porque o Barreirense está numa posição delicada na tabela classificativa...

Pinhalnovense sem jogadores para jogar fez falta de comparência

A 12.ª jornada do Campeonato de Portugal ficou marcada pela falta de comparência do Pinhalnovense no jogo que deveria disputar em casa com o...

Vereador diz que cães vadios fogem com crânios na boca e acusa PS de tratar mal os vivos e pior os mortos

João Afonso volta a criticar serviço nos cemitérios. Autarca do PSD denuncia ossadas lavadas em tanques da roupa e colocadas em caixas de fruta a secar. Nuno Canta diz que é fantasia
- PUB -