29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalSeixalLigação fluvial entre Seixal e Cais do Sodré suspensa no fim-de-semana devido...

Ligação fluvial entre Seixal e Cais do Sodré suspensa no fim-de-semana devido a obras

Intervenção no edíficio do terminal motiva suspensão, estando assegurado transporte para Cacilhas, onde os utentes podem apanhar o barco para Lisboa

 

- PUB -

A ligação fluvial entre o Seixal e o Cais do Sodré vai estar suspensa no fim-de-semana devido a uma obra no edifício do terminal, estando assegurado transporte rodoviário para Cacilhas, onde os utentes podem apanhar o barco para Lisboa.

“Por motivo de execução da empreitada de substituição da cobertura do edifício do Terminal Fluvial do Seixal, esta ligação fluvial é suspensa durante o fim-de-semana”, pode ler-se num comunicado na página da internet da Transtejo/Soflusa.

Segundo a empresa, a oferta de serviço será assegurada através da ligação fluvial de Cacilhas, estando disponível transporte rodoviário entre os terminais fluviais do Seixal–Cacilhas.

- PUB -

No sábado, os autocarros vão circular entre as 07h00 e as 23h00, com uma frequência de 60 minutos, enquanto no domingo está previsto circularem entre as 08h00 e as 22h00, igualmente com uma frequência de 60 minutos.

De acordo com a Transtejo/Soflusa, o título de transporte, válido na ligação fluvial do Seixal, é igualmente válido nas ligações fluviais do Barreiro, Cacilhas e Montijo.

A Transtejo assegura as ligações fluviais entre o Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão, no distrito de Setúbal, e Lisboa, enquanto a Soflusa é responsável por ligar o Barreiro à capital.

- PUB -

Os trabalhadores da Transtejo cumprem hoje o quarto de cinco dias de greve parcial, de três horas por turno, que teve início na segunda-feira e se prolonga até sexta-feira, por verem as suas reivindicações ignoradas pela administração da empresa e pelo Governo.

As reivindicações dos trabalhadores são relativas a este ano e “podem ser suportadas pelos orçamentos da empresa e do Estado”, pelo que a situação entretanto criada pelo chumbo da proposta orçamental e marcação de eleições legislativas “não inviabiliza situações, basta haver vontade do Governo”, referiu o sindicato.

Os trabalhadores da Transtejo, juntamente com os da Soflusa, fizeram várias greves parciais durante este ano, a última das quais em 21 de Setembro, devido a falhas nas negociações salariais entre a administração da empresa e os sindicatos, tendo o Ministério do Ambiente reunido igualmente com os sindicatos na tentativa de desbloquear a situação.

RCP

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -