29 Setembro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalBarreiroProjecto ´Renascer o Bairro das Palmeiras’ arranca no Barreiro em ritmo de...

Projecto ´Renascer o Bairro das Palmeiras’ arranca no Barreiro em ritmo de festa com moradores

Polidesportivo acolhe iniciativa promovida pela Associação NÓS e entidades parceiras

 

- PUB -

A tarde do último sábado ficou marcada, no Barreiro, pelo início do projecto “Renascer o Bairro das Palmeiras”, inserido no programa Bairros Saudáveis.

Este programa foi apresentado e lançado no passado mês de Maio, durante uma sessão realizada no Auditório Augusto Cabrita, presidida pelo primeiro-ministro António Costa, sendo esta uma das três propostas das entidades promotoras que estão em marcha no território e que saíram vencedoras no âmbito deste plano nacional.

A data simbolizou o arranque das iniciativas a nível local, numa festa que decorreu no polidesportivo do bairro, promovida pela Associação NÓS e dirigida aos moradores, que contou com o apoio da autarquia barreirense e da União de Freguesias do Barreiro e Lavradio, num momento de “participação, partilha e vontade de fazer renascer” esta zona habitacional do município.

- PUB -

“Um agradecimento aos parceiros, [aos] moradores e amigos que se juntaram à festa”, sublinha a organização, em particular, aos Batuqueiros da Escola Álvaro Velho, à African Dance Roots, 3hSquad e a António Rocha, da ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios.

Na altura, foram ainda divulgadas junto da população as actividades previstas no âmbito do programa, nos eixos da saúde, social, económico, ambiental e urbanístico, que serão agora iniciadas com os contributos e sugestões dos próprios habitantes e da NÓS, em conjunto com as entidades parceiras.

Além de ambas as autarquias, incluem também o ACES Arco Ribeirinho, a Divisão de Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, o Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita, a ADAO e Maria Freitas de Lima, antiga moradora do bairro.

- PUB -

O projecto agora iniciado visa “promover mudanças que contribuam para processos de inclusão social e comunitária”, para a qualidade de vida e bem-estar dos moradores, através de acções concertadas que promovam “a participação, o reforço da identidade e o sentido de pertença”, bem como a “capacitação e a construção de mudanças”, com estratégias colaborativas que sejam “facilitadoras de processos de inclusão social e comunitária”.

Reinventar ideias e soluções para problemas identificados

Deste modo, a NÓS quer “reinventar ideias e soluções para os problemas [que se encontram] identificados” por quem ali reside, com a sua mobilização e participação, tendo por objectivo “revitalizar” no sentido de dar vida e dinamismo ao bairro, valorizando as “pessoas e os seus saberes”.

Outra das metas é “reencontrar memórias, a identidade e cultura”, assim como reconstruir lugares e histórias para “uma imagem mais positiva e saudável” desta área do Barreiro.

Entretanto, desde o início deste mês, está “finalmente em curso a assinatura dos protocolos de financiamento” entre a secretaria-geral do Ministério da Saúde, em representação da entidade responsável pelo Programa Bairros Saudáveis, e as entidades dos 246 projectos que foram aprovados a nível nacional.

A transferência da primeira tranche do apoio financeiro do programa “será feita no decurso do presente mês”, para todos os projectos com a documentação exigível entregue.

Projectos Apoio de 50 mil euros com prestação de contas até Janeiro

O apoio financeiro aos projectos, recorde-se, é concedido a 100% relativamente aos orçamentos apresentados nas candidaturas, sendo que a primeira transferência de verbas é “paga por antecipação, após a assinatura dos protocolos de financiamento, no montante de 50%” para as candidaturas de cinco mil até 50 mil euros e de 75% para as candidaturas até cinco mil euros.

As que sejam superiores a este valor, terão de “prestar contas” em Janeiro, das actividades desenvolvidas e da despesa realizada até ao final deste ano, para que possam receber a tranche seguinte.

Já os projectos mais pequenos, apenas são obrigados a dar contas no final do projecto. Acrescente-se que o prazo de realização do Programa Bairros Saudáveis foi prorrogado pelo Governo a 9 de Agosto, através de resolução do Conselho de Ministros, até 31 de Dezembro.

Além da vereadora da Câmara do Barreiro, Sara Ferreira, e da presidente da União de Freguesias, Gabriela Soares, a festa no polidesportivo do Bairro das Palmeiras contou ainda com a presença do director da Associação NÓS, Humberto Candeias.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -