29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalBarreiroProjecto ´Renascer o Bairro das Palmeiras’ arranca no Barreiro em ritmo de...

Projecto ´Renascer o Bairro das Palmeiras’ arranca no Barreiro em ritmo de festa com moradores

Polidesportivo acolhe iniciativa promovida pela Associação NÓS e entidades parceiras

 

- PUB -

A tarde do último sábado ficou marcada, no Barreiro, pelo início do projecto “Renascer o Bairro das Palmeiras”, inserido no programa Bairros Saudáveis.

Este programa foi apresentado e lançado no passado mês de Maio, durante uma sessão realizada no Auditório Augusto Cabrita, presidida pelo primeiro-ministro António Costa, sendo esta uma das três propostas das entidades promotoras que estão em marcha no território e que saíram vencedoras no âmbito deste plano nacional.

A data simbolizou o arranque das iniciativas a nível local, numa festa que decorreu no polidesportivo do bairro, promovida pela Associação NÓS e dirigida aos moradores, que contou com o apoio da autarquia barreirense e da União de Freguesias do Barreiro e Lavradio, num momento de “participação, partilha e vontade de fazer renascer” esta zona habitacional do município.

- PUB -

“Um agradecimento aos parceiros, [aos] moradores e amigos que se juntaram à festa”, sublinha a organização, em particular, aos Batuqueiros da Escola Álvaro Velho, à African Dance Roots, 3hSquad e a António Rocha, da ADAO – Associação Desenvolvimento Artes e Ofícios.

Na altura, foram ainda divulgadas junto da população as actividades previstas no âmbito do programa, nos eixos da saúde, social, económico, ambiental e urbanístico, que serão agora iniciadas com os contributos e sugestões dos próprios habitantes e da NÓS, em conjunto com as entidades parceiras.

Além de ambas as autarquias, incluem também o ACES Arco Ribeirinho, a Divisão de Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, o Agrupamento de Escolas Augusto Cabrita, a ADAO e Maria Freitas de Lima, antiga moradora do bairro.

- PUB -

O projecto agora iniciado visa “promover mudanças que contribuam para processos de inclusão social e comunitária”, para a qualidade de vida e bem-estar dos moradores, através de acções concertadas que promovam “a participação, o reforço da identidade e o sentido de pertença”, bem como a “capacitação e a construção de mudanças”, com estratégias colaborativas que sejam “facilitadoras de processos de inclusão social e comunitária”.

Reinventar ideias e soluções para problemas identificados

Deste modo, a NÓS quer “reinventar ideias e soluções para os problemas [que se encontram] identificados” por quem ali reside, com a sua mobilização e participação, tendo por objectivo “revitalizar” no sentido de dar vida e dinamismo ao bairro, valorizando as “pessoas e os seus saberes”.

Outra das metas é “reencontrar memórias, a identidade e cultura”, assim como reconstruir lugares e histórias para “uma imagem mais positiva e saudável” desta área do Barreiro.

Entretanto, desde o início deste mês, está “finalmente em curso a assinatura dos protocolos de financiamento” entre a secretaria-geral do Ministério da Saúde, em representação da entidade responsável pelo Programa Bairros Saudáveis, e as entidades dos 246 projectos que foram aprovados a nível nacional.

A transferência da primeira tranche do apoio financeiro do programa “será feita no decurso do presente mês”, para todos os projectos com a documentação exigível entregue.

Projectos Apoio de 50 mil euros com prestação de contas até Janeiro

O apoio financeiro aos projectos, recorde-se, é concedido a 100% relativamente aos orçamentos apresentados nas candidaturas, sendo que a primeira transferência de verbas é “paga por antecipação, após a assinatura dos protocolos de financiamento, no montante de 50%” para as candidaturas de cinco mil até 50 mil euros e de 75% para as candidaturas até cinco mil euros.

As que sejam superiores a este valor, terão de “prestar contas” em Janeiro, das actividades desenvolvidas e da despesa realizada até ao final deste ano, para que possam receber a tranche seguinte.

Já os projectos mais pequenos, apenas são obrigados a dar contas no final do projecto. Acrescente-se que o prazo de realização do Programa Bairros Saudáveis foi prorrogado pelo Governo a 9 de Agosto, através de resolução do Conselho de Ministros, até 31 de Dezembro.

Além da vereadora da Câmara do Barreiro, Sara Ferreira, e da presidente da União de Freguesias, Gabriela Soares, a festa no polidesportivo do Bairro das Palmeiras contou ainda com a presença do director da Associação NÓS, Humberto Candeias.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -