3 Outubro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalPais e encarregados de educação lançam petição para construção de escola secundária...

Pais e encarregados de educação lançam petição para construção de escola secundária em Azeitão

Pedido conta já com cerca de dois mil apoiantes. Membros do movimento “Melhores Escolas para Azeitão” reclamam também pavilhão gimnodesportivo

 

- PUB -

Diversos membros de quatro das associações de pais e encarregados de educação das escolas básicas de Azeitão uniram-se e lançaram uma petição pública pela construção de uma escola secundária na vila azeitonense.

Até ao dia de ontem, o pedido criado através do movimento “Melhores Escolas para Azeitão” contava com um total de 1 987 assinaturas, de pais e encarregados de educação que consideram que “o crescimento demográfico na freguesia não tem sido acompanhado de equipamentos educativos essenciais ao ensino de qualidade”.

A criação da petição, dirigida ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e aos presidentes dos grupos parlamentares, é justificada pelas associações de pais da Brejoeira, Brejos do Clérigo, Vendas de Azeitão e Vila Nogueira de Azeitão em carta aberta.

- PUB -

A partir da referida carta, os membros relembram que, “em menos de uma década, todos os anos, todos os dias úteis, mais de 300 alunos são obrigados a sair da área de influência do Agrupamento de Escolas de Azeitão para as escolas secundárias de Setúbal”.

“Existe uma necessidade premente em Azeitão de uma oferta ao nível do ensino secundário que seja válida e de proximidade. Por vezes, os alunos são obrigados a sair para fora do próprio concelho de residência. Numa freguesia integrada na capital de distrito tal não faz sentido”, justificam.

Por este motivo, pedem a edificação de um estabelecimento de ensino secundário na vila, até porque “as únicas alternativas escolares possíveis estão sobrelotadas e, muito mais grave, limitam as escolhas das áreas de ensino dos alunos”.

- PUB -

“Os alunos de Azeitão veem-se condicionados numa livre escolha dos seus percursos escolares e seguir os seus interesses e vocações, como deveriam e como se impõe”, garantem.

Na carta aberta, relembram “para a importância de investimento nas infra-estruturas escolares”, por se tratar de “um tema do interesse de todos” e para o qual “deverá existir resposta, a uma necessidade concreta de toda a população de Azeitão”.

Pavilhão gimnodesportivo na Básica 2,3 também urgente

Depois de frisarem que “as escolas básicas existentes” na freguesia carecem de “intervenção de cariz urgente por parte da autarquia [de Setúbal]”, os pais e encarregados de educação pedem igualmente “a construção de um pavilhão gimnodesportivo na Escola Básica 2,3 de Azeitão”.

“Numa altura em que a importância da actividade física para o bem-estar, saúde e pleno desenvolvimento das crianças e jovens é um dado adquirido, não é aceitável que uma escola do 2.º e 3.º ciclos não possua um equipamento e recursos para leccionar a componente lectiva de educação física de forma adequada”, afirmam.

Em seguida, sublinham que o estabelecimento de ensino “existe há mais de trinta anos” e que o tema, “apesar de ser alvo de discussão pública recorrente”, não motivou até ao momento “qualquer evolução no sentido da sua concretização”.

Ainda sobre as escolas básicas da vila, recordam “a inexistência de áreas cobertas no exterior que protejam as crianças e jovens das intempéries e do sol, a desadequação dos sanitários, a degradação de alguns pisos e paredes, a falta de equipamentos lúdicos exteriores e a ausência de equipamentos de climatização”.

“Esperamos que esta carta aberta motive uma alteração na forma como as escolas de Azeitão são encaradas, nas intervenções que necessitamos e no olhar para um futuro escolar mais apetrechado e adequado às necessidades da sua população, particularmente das crianças e jovens. Para que isso aconteça, é necessário olhar para o “aqui e agora” e agir com compromisso e responsabilidade”, referem, a concluir.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima
- PUB -