7 Outubro 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalFábrica da Lauak no parque BlueBiz mantém-se em funcionamento com produção garantida...

Fábrica da Lauak no parque BlueBiz mantém-se em funcionamento com produção garantida até 2024

Decisão surge passados dois meses do anúncio do fecho da unidade e da deslocalização da produção para Grândola e Évora

 

- PUB -

A fábrica da Lauak sediada no parque empresarial da Península de Setúbal BlueBiz vai continuar em funcionamento, com os “clientes” da empresa dedicada ao sector aeronáutico a garantirem produção até Janeiro de 2024.

A notícia surge passados quase dois meses do anúncio do fecho da fábrica sadina, com cerca de 350 trabalhadores, e da deslocalização da produção para Grândola e Évora, motivada pela propagação da covid-19, que “mergulhou o sector aeronáutico num caos e desespero”.

A decisão havia sido tomada “para guardar a existência da Lauak em Portugal”, uma vez que “as previsões de retoma eram longínquas, cadências reduzidas com níveis inferiores a 40 aviões por mês, prevendo uma hipotética retoma após 2025”.

- PUB -

Em nota de informação enviada aos colaboradores da empresa, a que O SETUBALENSE teve acesso, a administração da Lauak explicou que “felizmente as previsões falharam” e que “as decisões de 2020 estão caducas”, tendo em conta a “retoma da cliente ‘AIRBUS’”, empresa aeroespacial e bélica europeia.

Com o anúncio de “um ramp up [aumento na produção] vertiginoso”, a Lauak Portugal prepara-se para produzir “45 A320 Family a partir de Outubro”. Em Janeiro de 2022, por sua vez, está programado o arranque de 49 aviões, seguindo-se Julho, com 55.

Já no ano seguinte, com início em Janeiro de 2023, estão previstos 61 aviões, enquanto que a partir de Abril vão ser produzidos 64 unidades. Passados três meses, em Julho, começam a ‘nascer’ 67 aeronaves A320.

- PUB -

A partir de Janeiro de 2024, o objectivo a atingir será de 70 exemplares. “Devemos mobilizar-nos para conseguir este desafio: reencontrar a rentabilidade de outrora”, pede Armando Gomes, director geral da Lauak Portuguesa, no documento igualmente assinado por Mikel Charritton, director geral do grupo Lauak, e Jean-Marc Charritton, co-gerente da multinacional francesa.

A deslocalização prevista para o Alentejo motivou, inclusive, centenas de trabalhadores a protestarem no passado dia 16 de Julho.

Na manifestação, à entrada do Parque Empresarial BlueBiz, marcou igualmente presença a secretária-geral da CGTP/IN, Isabel Camarinha, que defendeu a necessidade de salvaguarda dos direitos dos cerca de 350 funcionários da fábrica setubalense.

Na altura, Isabel Camarinha sublinhava que os trabalhadores seriam “forçados a alterações radicais nas suas vidas” para que mantivessem “os postos de trabalho”. Agora, podem voltar a ‘respirar de alívio’, com a empresa a manter as duas unidades na região, em Setúbal e Grândola.

‘Airbus’ aumenta produção para acompanhar futuro da indústria

A ‘Airbus’ tomou a decisão de aumentar a produção de aviões A320 a partir de Outubro do presente ano, tendo em conta que “as avaliações actuais do mercado esperam uma recuperação da indústria entre 2023 e 2025”, divulgou a empresa em documento.

A estratégia pretende, assim, “acompanhar a futura evolução da indústria”. “Para as etapas subsequentes, estamos a investigar oportunidades para aumentar ainda mais a produção de 75 [aeronaves] a partir de 2025”.

Também com base “nas avaliações actuais do mercado”, a ‘Airbus’ espera que “o volume do A321 aumente progressivamente nos próximos 3 a 4 anos”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Colisão contra portagens na A2 em Coina causa vítima mortal

Viatura bateu contra os pórticos das portagens e acabou por se incendiar

Primeira pedra de construção de empreendimento à beira-rio lançada no município do Barreiro

Novo espaço habitacional pretende atrair famílias locais e jovens a um preço razoável   O lançamento da primeira pedra de construção do novo empreendimento que vai nascer...

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima
- PUB -