28 Setembro 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalPalmelaJovem raptada e violada durante uma semana pelo ex-padrasto no Pinhal Novo

Jovem raptada e violada durante uma semana pelo ex-padrasto no Pinhal Novo

Suspeito controlava todos os movimentos da vítima. Ficou em prisão preventiva

Uma jovem com 20 anos foi violada pelo ex-padrasto, em casa deste, no Pinhal Novo, durante uma semana. A vítima, com um aparente défice cognitivo, foi submetida a diversas práticas sexuais e violada durante várias vezes.

- PUB -

A jovem foi atraída para a casa do violador no dia 11 de Junho e só no dia 18, uma semana depois, conseguiu escapar e pedir ajuda à GNR, que alertou a PJ de Setúbal. O suspeito, de 52 anos, e com cadastro pelo mesmo tipo de crimes, foi detido e está já em prisão preventiva. Está indiciado por crimes de violação agravados.

A investigação da Polícia Judiciária de Setúbal apurou que o homem aproveitou-se da relação de proximidade com a vítima, com quem já partilhou casa, e atraiu-a para a sua casa, onde durante uma semana a submeteu a diversas práticas sexuais. A jovem foi mesmo violada várias vezes.

Durante essa semana, o suspeito passou a controlar todos os movimentos da vítima, impedindo-a de se ausentar sozinha da habitação, mas esta conseguiu escapar e pediu ajuda à GNR. O homem não tem profissão conhecida e já esteve preso, entre 1997 e 2012, por crimes de rapto e violação.

- PUB -

Para além dos vários antecedentes criminais, o suspeito já foi declarado contumaz em vários inquéritos crime nos quais é suspeito. Estava impedido de renovar documentos ou celebrar quaisquer contratos oficiais, seja de arrendamento ou compras de carro, por não comparecer nas autoridades judiciais para prestar declarações no âmbito dos inquéritos nos quais é suspeito.

O homem foi presente a tribunal para aplicação de medidas de coação e ficou em prisão preventiva.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes
- PUB -