27 Novembro 2021, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalCarros voltam a estar interditos de aceder às praias da Arrábida na...

Carros voltam a estar interditos de aceder às praias da Arrábida na próxima época balnear

De 10 de Junho a 15 de Setembro, a autarquia sadina terá disponível, como alternativa, um sistema de trotinetes, assim como vai reforçar os transportes públicos e parques de estacionamento

 

- PUB -

Na próxima época balnear, o acesso às praias da Arrábida volta a estar interdito a carros, numa medida que pretende “minimizar os constrangimentos viários sentidos” anualmente, “com desrespeito pela sinalização e pela segurança e mobilidade de todos”.

A implementação do programa “Arrábida Sem Carros e em Segurança 2021” entre 10 de Junho e 15 de Setembro foi aprovada pela maioria CDU na reunião pública de segunda-feira, com o voto contra do PS e abstenção do PSD.

Inserida na “Estratégia Municipal para uma Mobilidade Segura e Sustentável para todos nas zonas balneares de Setúbal – Época Balnear 2021”, a medida prevê a “implementação de um serviço de transporte público de qualidade e atractivo, a melhoria dos acessos em modos suaves, a criação de parques de estacionamento de rebatimento, a limitação do uso de transporte individual e a implementação de um sistema de gestão dinâmica de ligação às praias”.

- PUB -

Neste âmbito, a circulação de automóveis vai permanecer proibida diariamente, “nos dois sentidos, no período compreendido entre as 08 e as 20 horas, entre os parques de estacionamento das praias da Figueirinha e do Creiro”. No mesmo horário vai estar condicionado o acesso à praia de Albarquel.

Já entre as 08 e as 19 horas, vai estar interdito “o troço que conduz ao Portinho da Arrábida, a partir do cruzamento de acesso”. Contudo, “a circulação nos troços com restrição de trânsito é autorizada a veículos de duas rodas, transportes públicos regulares, táxis e similares, autoridades e viaturas de emergência”.

Também “proprietários ou residentes, comerciantes e concessionários” vão puder aceder às praias, sendo que, para tal, têm de “requerer cartões de acesso, por requerimento disponibilizado na página do município ou pelo endereço de correio electrónico [email protected].

- PUB -

Município reforça transportes públicos e parques de estacionamento

Na proposta aprovada, o municipio sadino previu o “reforço dos transportes públicos e a criação de parques de estacionamento de retaguarda”, para que munícipes possam continuar a deslocar-se para as “praias em carreiras de autocarros a partir da cidade de Setúbal e de Azeitão”.

Assim, a “carreira 723 Setúbal (Terminal da Várzea) – Praia da Figueirinha, que permite ligação à rede urbana e suburbana de Setúbal, bem como às carreiras rápidas provenientes de Sete Rios e Gare do Oriente, e ainda o fluxo proveniente dos serviços da Rede Expresso e Rodoviária do Alentejo, terá uma frequência regular de 15 em 15 minutos”. Contudo, “de 10 a 30 de Junho, nos dias úteis, a frequência será de 30 em 30 minutos”.

Esta carreira, que terá novo percurso a abranger as avenidas de Moçambique, Dr. Rodrigues Manito e 22 de Dezembro, “tem tarifa de bordo a 4,20 euros (ida e volta)”, com a primeira partida de Setúbal estipulada para as 08h30 e com “a última saída da praia às 20 horas”.

No que diz respeito ao “serviço vaivém 722 Estacionamento da Secil – Creiro, com paragens na Figueirinha, Galapos e Galapinhos”, também este se vai realizar a cada 15 minutos, com a primeira saída do parque às 08h30 e a última do Creiro às 19h30. As tarifas de bordo (ida e volta) têm um custo de dois para a totalidade do percurso, enquanto que o trajecto até à Figueirinha custará metade do preço.

Já a partir de 3 de Julho, a edilidade tem prevista a implementação de mais carreiras, como a 725 Setúbal (Alegro) – Praia da Figueirinha e a 727 Brejos de Azeitão – Creiro. Enquanto isso, a carreira 726 – Setúbal (Casa da Baía – Parque de Albarquel) vai circular em regime de vaivém, servindo toda a Avenida Luísa Todi.

A carreira 723 – A Setúbal (Estação Ferroviária – Praia da Figueirinha), por sua vez, “não será realizada, “tendo em consideração as obras de reformulação rodoviária na Praça do Brasil (implementação de rotunda), assim como a capacidade de carga potencial da praia da Figueirinha”.

Estacionamento disponível na Secil, Figueirinha, Creiro, Portinho da Arrábida e Albarquel

A Câmara Municipal de Setúbal vai disponibilizar estacionamento à população “nas bolsas existentes na Secil, Figueirinha, Creiro, Portinho da Arrábida e Albarquel”.

O parque da praia da Figueirinha, com lotação de 240 lugares, estará “tarifado de 1 de Junho a 30 de Setembro”, sendo que o seu custo depende da época, da hora do dia e do dia da semana. No Parque do Creiro, “gerido pela autarquia e a Associação da Baía de Setúbal”, vai ser aplicada “a tarifa de ocupação diária no valor de quatro euros”. Este vai também ser o sistema de gestão aplicado no parque da Secil, enquanto o Portinho da Arrábida “passará a ter um sistema de regulação local”.

Em alternativa, a autarquia terá “disponível um sistema de trotinetes, no âmbito da promoção dos modos suaves no acesso às praias”. Também “a ligação pedonal entre o extremo poente do Parque Urbano de Albarquel e a praia de Albarquel” vai estar concluída.

Praias com lotação máxima de ocupação

Com a necessidade de garantir que são cumpridas “as regras de distanciamento social”, o municipio, “de acordo com os limites definidos pela Agência Portuguesa do Ambiente” estabeleceu uma capacidade máxima de ocupação para cada zona balnear.

Assim, este Verão, o Portinho da Arrábida/Creiro apenas poderá ser frequentado por 800 pessoas em simultâneo. Já Galapos e Galapinhos têm uma ocupação máxima estipulada de 400 e 300 cidadãos, respectivamente.

Para a Figueirinha foi definido um limite máximo de 1 500 pessoas ao mesmo tempo, enquanto que para a praia de Albarquel/Maria Esguelha este total é de 700.

Oposição esperava mais do plano da maioria CDU

O plano “Arrábida sem Carros e em Segurança” decidido pelo executivo CDU não mereceu o apoio da bancada socialista que votou contra e acusou a maioria de apresentar a mesma solução todos os anos.

“Tornou-se definitiva”, comentou o vereador do PS Paulo Lopes no debate da proposta.

Para os socialistas o plano para a época balnear deveria ter algumas alterações, nomeadamente no que diz respeito aos residentes de Setúbal. “Entendemos que é necessária uma medida de discriminação positiva para os residentes de Setúbal, com a criação de um passe gratuito”.

Argumentou Paulo Lopes que “esta discriminação positiva é viável e justa”, podendo a mesma ser também “um conforto para quem trabalha aqui e precisa de se deslocar, por exemplo, para a Praia de Albarquel e tem de pagar sempre um euro. Se fizermos as contas isso não é impossível para o município”, considerou.

Já Nuno Carvalho, vereador eleito pelo PSD, absteve-se à implementação do plano “Arrábida sem Carros e em Segurança”, apesar de considerar “fundamental a restrição de acesso às praias”.

Para o social-democrata, o modelo proposto deveria de ter em consideração “aquilo que é a taxa de esforço de cada um”. “Obviamente que há famílias que podem pagar quatro euros [por bilhete] e outras que dificilmente podem pagar dois euros. É fundamental que o plano acompanhe aquilo que é a capacidade financeira dos munícipes”, reforçou.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Área Metropolitana de Lisboa assegura transporte rodovidário sadino até chegada da Carris Metropolitana

É necessário "dar continuidade às Autorizações Provisórias até a entrada do novo operador, de forma a evitar a ruptura dos serviços públicos de transporte rodoviário de passageiros no concelho de Setúbal"

Cão desparecido no Seixal encontrado pela GNR na Quinta do Anjo seis anos depois

A GNR encontrou a dona do cão através do leitor de microchip. Estava registado no Sistema de Informação de Animais de Companhia  

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  
- PUB -