21 Janeiro 2022, Sexta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalCidade 'juntou-se' virtualmente para reflectir na primeira edição do Fórum de Saúde

Cidade ‘juntou-se’ virtualmente para reflectir na primeira edição do Fórum de Saúde

Na iniciativa desenvolvida ontem foram abordadas as estratégias a adoptar para a construção de um território saudável

O relógio marcava 09h30 quando a cidade de Setúbal se ‘juntou’ virtualmente para reflectir e partilhar conhecimentos sobre saúde. A partir do Fórum Municipal Luísa Todi, a jornalista da Antena 1, Marta Pacheco, deu início ao Fórum de Saúde “Setúbal a Pensar em Si”, depois de largos meses de planeamento, com o desenvolvimento de seis apresentações, que serviram para preparar esta primeira edição.

- PUB -

Com transmissão via Zoom e Youtube, Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, foi a primeira participante a intervir, seguida de Manuel Roque, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar sadino, e de Pedro Dominguinhos, presidente do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS).

“O nosso encontro fica marcado pelo facto de estarmos a travar enorme e desgastante batalha para salvar vidas e debelar a epidemia que nos assola”, sublinhou a autarca. Do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela autarquia na área da saúde, a edil salientou a integração da Câmara Municipal na Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis, presidida por Joaquim Santos, também presidente da edilidade do Seixal.

No fórum que assinalou o Dia Mundial da Saúde, celebrado a 7 de Abril, seguiu-se a intervenção de Manuel Roque. “Pede-se a participação pública em debates desta natureza, que em boa hora o município de Setúbal decidiu promover”, considerou.

- PUB -

Por sua vez, Pedro Dominguinhos quis deixar a sua “homenagem a todos os profissionais de saúde que neste último ano têm sido um exemplo daquilo que é a devoção, o empenho e o profissionalismo à causa pública”.

This slideshow requires JavaScript.

Pelas 10h05, a palavra foi dada a Ricardo Oliveira, vereador com os pelouros da Educação e Saúde, para apresentação de “Setúbal a Pensar em Si”, tratando-se do “perfil de saúde e plano de desenvolvimento em saúde do município” setubalense.

- PUB -

Com publicação para breve, este projecto contempla aquilo que as autarquias devem proporcionar, devendo “promover e potenciar uma vida saudável e feliz a todos os que habitam e usam o território”, explicou Ricardo Oliveira.

“Este percurso colocou-nos num momento em que se exige uma intervenção mais planeada, sistematizada e sempre participada. Por isso, propusemo-nos a construir um novo Perfil de Saúde e um novo Plano de Desenvolvimento em Saúde e criar um Observatório de Saúde”, esclareceu o vereador.

A manhã continuou com duas apresentações, nomeadamente do grupo de trabalho da publicação Perfil de Saúde do município por Isabel Pinto, directora clínica do Agrupamento de Centros de Saúde Arrábida, e do resumo dos três debates por Ana Gato, professora da Escola Superior de Saúde do IPS. Esta primeira parte terminou com um debate entre os três intervenientes.

Passada a pausa para almoço, a segunda ‘etapa’ do Fórum de Saúde “Setúbal a Pensar em Si” começou pelas 14h00, com moderação do jornalista Francisco Alves Rito, director de O SETUBALENSE. A tarde foi dedicada em grande parte à apresentação do Plano de Desenvolvimento em Saúde por Miguel Carpinteiro, vogal executivo do conselho de administração do Centro Hospitalar de Setúbal.

“Na sua genética, este documento tem a característica de ser o mais abrangente possível, mas não vai resolver todos os problemas. A perspectiva de que se reveste é estratégica, dando um horizonte temporal e de prioridades”, considerou.

Ficou, por sua vez, a cargo de Celeste Paulino, directora do departamento de Educação e Saúde da autarquia fazer um apanhado dos restantes três debates preparatórios.

A iniciativa prosseguiu com a realização de um novo debate, durante o qual se abordaram questões de saúde relacionadas com desporto orientado para pessoas com deficiências, comunidade escolar, cuidados primários e inclusão social. O dia terminou com a divulgação de uma síntese do encontro por Leonídio Paulo Ferreira, director-adjunto do Diário de Notícias e com as intervenções de Luís Pombo, director executivo do ACES Arrábida, e de André Martins, presidente da Assembleia Municipal de Setúbal.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Pinhalnovense sem jogadores para jogar fez falta de comparência

A 12.ª jornada do Campeonato de Portugal ficou marcada pela falta de comparência do Pinhalnovense no jogo que deveria disputar em casa com o...

Vereador diz que cães vadios fogem com crânios na boca e acusa PS de tratar mal os vivos e pior os mortos

João Afonso volta a criticar serviço nos cemitérios. Autarca do PSD denuncia ossadas lavadas em tanques da roupa e colocadas em caixas de fruta a secar. Nuno Canta diz que é fantasia

Pinhalnovense não tem jogadores para ir a jogo no próximo domingo

No Campeonato de Portugal a situação está muito complicada para os clubes da região porque o Barreirense está numa posição delicada na tabela classificativa...
- PUB -