17 Abril 2021, Sábado
- PUB -
Início Local Setúbal Grupo de Escoteiros de Azeitão promove recolha de bens essenciais para ajudar...

Grupo de Escoteiros de Azeitão promove recolha de bens essenciais para ajudar famílias carenciadas

Artigos angariados no próximo dia 17 vão ser entregues aos projectos “Mães de Azeitão” e “Meninos de Oiro”

O Grupo de Escoteiros de Azeitão “não pode ficar alheio” ao facto de várias famílias estarem a passar actualmente dificuldades na vila “e arredores”, motivo que o levou a organizar uma campanha de recolha de bens essenciais no próximo dia 17, na sua sede.

- PUB -

Os produtos alimentares, de higiene e limpeza angariados vão, assim, ajudar os projectos “Mães de Azeitão”, em conjunto com “Eduardo’s de Mãos Dadas”, e “Meninos de Oiro”. “Em alternativa, entra em contacto com o nosso grupo de escoteiros. Fazemos a recolha do teu donativo antes do dia 17. Podem contactar-nos para o e-mail ana.henriques@escoteiros.pt”, explicou o grupo em publicação na sua página de Facebook.

Para o efeito, são necessários produtos enlatados ou em embalagens com prazo de validade extenso, como arroz, atum, leite, massas e salsichas. Entre os objectos de higiene, o grupo pretende angariar, por exemplo, gel de duche, pasta de dentes, escovas de dentes e papel higiénico, entre outros. Ao nível da limpeza, são necessários artigos como detergentes da loiça e de higienização da casa.

A iniciativa encontra-se inserida na actividade nacional “Passo a Passo 21”, desenvolvida pela Associação de Escoteiros de Portugal, com o objectivo de ser desenvolvida uma acção a nível local, fazendo “a diferença” na comunidade.

- PUB -

O projecto “Mães de Azeitão” dedica-se a ajudar agregados familiares carenciados, através da angariação de roupa para crianças e adolescentes. Cresceu a partir da iniciativa “Eduardo’s de Mãos Dadas”, “que conta com todos aqueles que queiram deixar um pouco de si a quem mais precisa”.

Já a associação “Meninos de Oiro”, criada em 2003, tem como propósito “defender os direitos das crianças”. Em Dezembro do mesmo ano foi-lhe “conferido o estatuto de Instituição Particular de Solidariedade Social, reconhecida como Pessoa Colectiva de Utilidade Pública”. Simultaneamente, “passou a fazer parte da Comissão Alargada da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Setúbal, sendo que faz parte também da Rede Social de Setúbal, da Rede Europeia Anti-Pobreza (EAPN), da União das Instituições Particulares de Solidariedade Social UDIPSS (UDIPSS) e da Rede Nacional de Centros de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP)”.

- PUB -

Mais populares

Mercadona confirma supermercado no Montijo igual ao de Setúbal

Marca vai investir milhões de euros nos dois concelhos. Futuras superfícies comerciais vão ter 1 900 metros quadrados de área de venda   A expansão da...

“Vitória já garantiu uma subida de divisão contra todos os arautos da desgraça”

Depois de assegurar a Liga 3, Vitória aponta ao 1.º lugar no ‘play-off’ para subir à II Liga

Mulher degolou idoso em bairro de lata no Seixal e queixou-se de violação

Sem-abrigo está a ser julgada pelo homícidio do homem de 68 anos, depois deste ter sido encontrado morto em Santa Marta do Pinhal   Tânia Rodrigues,...
- PUB -