21 Junho 2021, Segunda-feira
- PUB -
Início Desporto Sócios do Vitória aprovam comissão de auditoria para apurar responsabilidades por actos...

Sócios do Vitória aprovam comissão de auditoria para apurar responsabilidades por actos praticados no passado

Comissão será constituída por associados que nunca fizeram parte dos órgãos sociais

 

- PUB -

Os sócios do Vitória Futebol Clube aprovaram ontem “por larga e expressiva maioria” a constituição de uma Comissão de auditoria para apurar responsabilidade por actos praticados por anteriores membros de órgãos estatutários. Na Assembleia Geral Extraordinária, realizada através de meios de comunicação à distância, participaram 303 associados do clube e essa foi, no entendimento dos responsáveis do emblema sadino, uma das principais conclusões da reunião magna.

David Leonardo, presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG, explicou de forma sucinta o veredicto dos sócios sobre essa matéria. “Por larga e expressiva maioria, foi aprovada uma proposta de Direcção, para que seja constituída uma comissão independente de auditoria e apoio à reestruturação, que deverá trabalhar estreitamente com o Conselho Fiscal e Disciplinar, com vista ao apuramento de responsabilidades por actos praticados por anteriores membros dos órgãos Estatutários e contribuir para uma reestruturação ao nível da gestão do clube”.

Sobre a formação da Comissão, o dirigente sublinhou que foram estabelecidas regras de forma a garantir a independência dos elementos que venham a integrar o grupo. “Os membros desta comissão serão designados pela Direcção, de entre os sócios que, nunca tendo feito parte dos órgãos sociais do VFC e que possuam reconhecida capacidade para as funções a desempenhar, se voluntariem para a integrar”, explicou o advogado que foi eleito para o cargo em Dezembro de 2020.

- PUB -

David Leonardo disse ao jornal O Setubalense que na Assembleia Geral os associados foram informados sobre o trabalho realizado pelos órgãos sociais que têm Carlos Silva como presidente da Direcção. “A Assembleia Geral contou com a participação de 303 associados, que puderam ser informados sobre todos os actos praticados pela Direcção do Vitória Futebol Clube nestes primeiros três meses de mandato e colocar todas as questões que entenderam necessárias”.

Na reunião que decorreu ‘online’ e que tinha registado um total de 321 inscrições, o presidente da MAG referiu que os 303 associados presentes tiveram a oportunidade de intervir e dessa forma dar o seu contributo para a discussão do momento actual. “Após as explicações e debate, a palavra foi dada aos sócios, para que todos pudessem contribuir para a tomada das decisões que a Direcção terá de realizar num futuro próximo”.

David Leonardo fez ainda questão de elogiar a forma civilizada como decorreu a Assembleia Geral. “Durante os trabalhos, o espírito reinante era de enorme união e de esperança, sucedendo-se os comentários de que a AG decorreu de forma exemplar, extremamente ordeira e esclarecedora, sublinhando a natureza de modernidade e de competência exigidos pelo formato em que a mesma se realizou (através de meios de comunicação à distância)”.

- PUB -

Sinal inequívoco da forma positiva como decorreu a reunião magna, o advogado que preside à MAG dos vitorianos deu como exemplo os comentários feitos depois de a AG terminar. “No final da Assembleia, um número muito significativo de sócios do Vitória FC congratularam os membros dos órgãos sociais pelo trabalho desenvolvido até ao momento e manifestaram que depositam total confiança nos mesmos para conduzirem os destinos do Clube até ao lugar a que pertence”.

A Ordem de Trabalhos teve três pontos: “discussão sobre a actual situação do Vitória Futebol Clube (ponto 1); deliberação sobre outros assuntos prementes do Clube (ponto 2) e assuntos diversos (ponto 3)”. Apesar de a informação partilhada de forma oficial pelo clube ser escassa, O Setubalense sabe que outros temas foram abordados na AG que se destinava exclusivamente aos sócios.

Sem terem sido adiantados pormenores foi dito pelos actuais dirigentes que estavam a ser dados passos para uma possível recuperação do clube, bem como a existência de um projecto de três anos para colocar novamente o Vitória entre os grandes do futebol português. Foi ainda sublinhado que as dificuldades com que se têm deparado desde que assumiram a liderança do clube têm sido muitas, mas esse facto não impede os dirigentes de continuarem a fazer os possíveis para reerguer o Vitória.

Não menos importante foi a menção feita aos profissionais que trabalham no Estádio do Bonfim. Apesar de todas as dificuldades, os jogadores e equipa técnica da equipa principal de futebol receberam rasgados elogios por parte dos dirigentes, que também fizeram questão de salientar os demais atletas e treinadores que trabalham nas diferentes modalidades, bem como os funcionários que diariamente exercem as suas funções nas diferentes áreas do clube.

 

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

Moradores de cooperativas em Azeitão preocupados com leilão das suas casas

Os moradores da Cooperativa de Habitação e Construção Económica Bairro dos Trabalhadores, em Azeitão, foram recentemente surpreendidos com a informação de que as suas...

Burger King abre este Verão na Quinta Fonte da Prata

Novo espaço vai criar 20 postos de trabalho e terá Drive In disponível   O novo restaurante da cadeia norte-americana Burger King, cuja estrutura encontra-se em...

Nuno Pinto: “Para o ano voltaremos a tentar ainda mais fortes”

“Sem sombra de dúvidas, foi a temporada mais complicada da minha carreira”, afirma.
- PUB -