2 Dezembro 2021, Quinta-feira
- PUB -
InícioDesportoVitória segue imparável nos jogos realizados fora do Bonfim

Vitória segue imparável nos jogos realizados fora do Bonfim

Grande penalidade de Zequinha vale triunfo (1-0) diante do Esperança de Lagos.

 

- PUB -

O Vitória Futebol Clube foi no sábado ao reduto do Esperança de Lagos confirmar o bom momento que atravessa na série H do Campeonato de Portugal, prova que lideram destacados com 38 pontos em 14 jornadas. A grande penalidade convertida por Zequinha, aos 63 minutos, permite aos setubalenses seguirem 100 por cento vitoriosos nos jogos realizados fora de portas.

Com o êxito alcançado no Estádio Municipal de Lagos, o Vitória contabiliza oito triunfos nos oito jogos realizados até ao momento na condição de visitantes. Tal como tinha acontecido no último encontro (1-0 na recepção ao Moncarapachense), o avançado Zequinha, melhor marcador da competição com 13 golos marcados até ao momento, voltou a resolver o jogo da marca dos 11 metros.

Os comandados de Alexandre Santana tiveram uma boa entrada no duelo da 15.ª jornada. Logo aos 11 minutos, os setubalenses dispuseram de uma oportunidade soberana para inaugurar o marcador quando o médio André Sousa desferiu um remate colocado de fora da área com o pé esquerdo que foi desviado pelo guarda-redes Luís Pedrosa para a trave da sua baliza.

- PUB -

O Esperança de Lagos não se ressentiu do susto e aos 14 minutos respondeu de forma muito perigosa junto da baliza de João Valido, guarda-redes que impediu com uma excelente defesa que o seu colega João Serrão, na tentativa de afastar a bola da zona de perigo no interior da área, quase marcasse de cabeça na própria baliza naquela que foi a melhor ocasião de golo dos algarvios em toda a partida.

Até ao intervalo, o Vitória foi dono e senhor do jogo e por várias vezes criou boas ocasiões para marcar. Das quatro vezes em que se acercaram da baliza contrária, três tiveram Zequinha como protagonista. Aos 19 minutos, após cruzamento de André Sousa na esquerda, o avançado Zequinha rematou no interior da área ao lado do alvo. Volvidos dois minutos, o jogador ficou muito perto do golo num remate colocado de fora da área que embateu no poste esquerdo da baliza do Esperança de Lagos.

Apesar de terem claro ascendente no encontro, os setubalenses continuaram perdulários na finalização. Aos 35 minutos, após canto de Nuno Pinto, o central João Serrão cabeceou de raspão ao lado do poste direito. No minuto seguinte Zequinha voltou a visar a baliza num cabeceamento que saiu muito ao lado depois de mais uma assistência do esquerdino Nuno Pinto.

- PUB -

Após o nulo registado ao intervalo, os vitorianos, mesmo estando longe de rubricarem uma excelente exibição, mantiveram o domínio e continuaram a ameaçar a baliza de Luís Pedrosa. Aos 51 minutos, de canto directo cobrado na esquerda, de Bruno Ventura quase traiu o guardião dos algarvios que teve de se aplicar para desviar a bola que se encaminhava para a baliza.

Zequinha não perdoa da marca dos 11 metros

Já depois de o treinador Alexandre Santana ter, aos 57 minutos, lançado no jogo Mendy (substituiu Gonçalo Batista), o árbitro Gonçalo Nunes, da Associação de Futebol de Lisboa, assinalou, aos 61, grande penalidade por o guarda-redes Luís Pedrosa ter derrubado André Sousa no interior da área. Da marca dos 11 metros, aos 63 minutos, Zequinha fez o 1-0 no seu 13.º golo da temporada, tendo sido quatro deles da marca de penálti.

Nos minutos que se seguiram ao golo dos sadinos, o encontro ficou marcado pelas acções disciplinares. Aos 70 minutos, o Esperança de Lagos ficou reduzido a 10 jogadores com a expulsão de Simon Zibo, que viu o segundo cartão amarelo. O Vitória não conseguiu tirar partido do curto período em que ficou em vantagem numérica, uma vez que o capitão Semedo, que já tinha sido advertido aos 49 minutos, foi punido com o segundo cartão amarelo e a respectiva expulsão aos 79.

Sem Semedo no meio-campo defensivo, o timoneiro dos sadinos prescindiu do atacante Kamo Kamo para colocar em campo André Pedrosa com o objectivo de dar coesão à frente da defesa. Já depois da derradeira substituição – João Marques entrou para o lugar de Bruno Ventura aos 88 –, o Esperança de Lagos ameaçou o empate quando, aos 90 minutos, Cassamá rematou com perigo ao lado do poste esquerdo.

Antes do apito final que confirmou o triunfo e os respectivos três pontos ao conjunto verde e branco, o guarda-redes João Valido não se livrou de um derradeiro susto quando, já aos 90+3, após um livre, Tiago Colaço foi à área dos sadinos cabecear ao lado do poste esquerdo. Mesmo sem deslumbrar, o Vitória somou o seu 12.º êxito em 14 jornadas e, pela segunda partida consecutiva, não sofreu golos.

 

 

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Volkswagen anuncia novo investimento de 500 milhões na Autoeuropa nos próximos cinco anos

Valor vai ser aplicado "em produto, equipamento e infra-estruturas", explicou Alexander Seitz
- PUB -