5 Dezembro 2021, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalEntidades de Setúbal criam projecto para promover a inclusão através da proximidade

Entidades de Setúbal criam projecto para promover a inclusão através da proximidade

Iniciativa intervém em todo o concelho, fazendo “o diagnóstico das necessidades das comunidades” mais fragilizadas

 

- PUB -

A Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social (SEIES) uniu-se à Associação Professores e Amigos das Crianças do Casal das Figueiras, à Associação de Solidariedade Social de Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra e ao Instituto das Comunidades Educativa para promover a inclusão da população mais fragilizada do concelho num determinado território, através de uma intervenção de proximidade e à medida.

Nasceu, assim, o projecto social SIGA 2.0, que significa Setúbal Interinstitucional Gera Acção, pertencente ao programa CLDS 4G – Contrato Local de Desenvolvimento Social. “Este não é um trabalho de gabinete, mas uma intervenção no território, com o objectivo de perceber as problemáticas das pessoas e das colectividades”, explica Lucília Santos, da SEIES, a O SETUBALENSE. “É feito o diagnóstico das necessidades das comunidades e a partir daí delineamos acções que lhes possam dar resposta”, adianta.

Neste projecto, que terminará em Agosto de 2023, também as escolas serão chamadas a participar. A intervenção da iniciativa divide-se em dois eixos. O primeiro é orientado para a área do emprego, formação e qualificação. “O mercado de trabalho mudou e retomar o grupo para a empregabilidade é essencial para equacionar novas estratégias de inserção e procura activa de emprego”, afirma Lucília Santos. Por sua vez, a actividade “Vamos construir soluções” pretende ser uma “incubadora de ideias” que apoia “a reflexão e construção de soluções colectivas para problemas sociais e comunitários”, revela.

- PUB -

Já o segundo eixo dirige-se à intervenção familiar e parental, preventiva da pobreza infantil e engloba o projecto “Estrela do Norte” e as actividades “ConSIGA ser”, “DIY”, “Entre Nós” e “Criar a Brincar”.

Acção adaptada à nova realidade

Quando o projecto foi desenhado, ainda o mundo não se encontrava em estado pandémico. Agora, vai ter de ser adaptado à nova realidade. “As actividades não vão mudar mas a forma como vão ser implementadas terá de ser diferente”, diz. Até ao final do ano, o grupo de trabalho, que se encontra à procura de um elemento para integrar a Associação de Solidariedade Social de Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra, pretende “dar início às actividades e ter os contactos prioritários encetados com as organizações do território”.

- PUB -

O SIGA 2.0 actua desde 1 de Setembro em todas as freguesias do concelho, especificamente na freguesia de São Sebastião, com acção nos bairros abaixo da Praça de Portugal. O plano de acção da iniciativa requer a aprovação e acompanhamento do Concelho Social de Acção Social, com o propósito de potenciar o planeamento estratégico da intervenção social, unificando esforços e rentabilizando recursos, sendo este presidido por Pedro Pina, vereador do município de Setúbal no departamento de Cultura, Desporto, Direitos Sociais e Juventude.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Tribunal reconhece direito de retenção de casas a famílias de Azeitão após falência de cooperativa

Decisão reconhece que famílias têm os seus créditos "garantidos" e "reconhecidos" pelos montantes que já pagaram, e que, como “consumidores” e por "tradição", têm...

Caso de gripe das aves detectado em Palmela

A DGAV lembrou que não existem evidências de que a gripe aviária seja transmitida para os humanos através do consumo de alimentos, como carne de aves de capoeira ou ovos

Novas máquinas permitem emitir ou carregar cartão Navegante em apenas “um minuto”

Para já, encontra-se disponível um equipamento em cada um dos nove concelhos do Distrito que integram a AML   Os passes de transportes públicos Navegante podem...
- PUB -