10 Dezembro 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalMontijoNuno Canta e duas funcionárias autárquicas vão a julgamento por alegada violação...

Nuno Canta e duas funcionárias autárquicas vão a julgamento por alegada violação de correspondência

A Procuradoria-Geral da República mandou o Ministério Público deduzir acusações

 

- PUB -

O Ministério Público (MP) mandou arquivar a queixa do vereador João Afonso a 31 de Março último, mas a Procuradoria-Geral da República (PGR) veio agora ordenar que seja deduzida acusação ao presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, e a mais duas funcionárias da autarquia. O caso da alegada violação de correspondência, apurou O SETUBALENSE, vai mesmo a julgamento.

O autarca socialista e as duas funcionárias autárquicas vão ser constituídos arguidos, depois de a PGR ter analisado um recurso interposto pelo social-democrata e decidido pela reabertura do processo com despacho de acusação.

O caso remonta aos finais de 2018, quando João Afonso acusou Nuno Canta e os serviços da autarquia de terem aberto correspondência que, defendeu o social-democrata, lhe era endereçada. O presidente da autarquia considerou sempre que a correspondência era dirigida à Câmara Municipal.

- PUB -

Até quarta-feira passada, Nuno Canta ainda não tinha sido notificado do despacho emitido pela PGR, que determina que o MP avance com as acusações.

“Não fui notificado”, afirmou o socialista, que se diz alvo de perseguição política. “Estamos perante uma estratégia arquitectada pela oposição para arrastar o nome do presidente da Câmara para a lama”, comentou a O SETUBALENSE.

Já João Afonso recusou-se a prestar quaisquer declarações sobre o processo.

- PUB -

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Militares da GNR raptados e agredidos na Costa da Caparica

Uma das vítimas sofreu ferimentos graves e está internada no Hospital Garcia de Orta. A PJ de Setúbal foi accionada e está a investigar o caso

Nova clínica da rede CUF abriu hoje portas no Montijo

Equipamento, construído de raiz, ocupa mais de 1 500 metros quadrados. Dá resposta a várias especialidades médicas e cirúrgicas

PSP apreende 8.500 petardos no Montijo

Autoridades informam que escola acusou o referido estabelecimento da venda de petardos a crianças
- PUB -