29 Novembro 2021, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalMontijoNuno Canta e duas funcionárias autárquicas vão a julgamento por alegada violação...

Nuno Canta e duas funcionárias autárquicas vão a julgamento por alegada violação de correspondência

A Procuradoria-Geral da República mandou o Ministério Público deduzir acusações

 

- PUB -

O Ministério Público (MP) mandou arquivar a queixa do vereador João Afonso a 31 de Março último, mas a Procuradoria-Geral da República (PGR) veio agora ordenar que seja deduzida acusação ao presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, e a mais duas funcionárias da autarquia. O caso da alegada violação de correspondência, apurou O SETUBALENSE, vai mesmo a julgamento.

O autarca socialista e as duas funcionárias autárquicas vão ser constituídos arguidos, depois de a PGR ter analisado um recurso interposto pelo social-democrata e decidido pela reabertura do processo com despacho de acusação.

O caso remonta aos finais de 2018, quando João Afonso acusou Nuno Canta e os serviços da autarquia de terem aberto correspondência que, defendeu o social-democrata, lhe era endereçada. O presidente da autarquia considerou sempre que a correspondência era dirigida à Câmara Municipal.

- PUB -

Até quarta-feira passada, Nuno Canta ainda não tinha sido notificado do despacho emitido pela PGR, que determina que o MP avance com as acusações.

“Não fui notificado”, afirmou o socialista, que se diz alvo de perseguição política. “Estamos perante uma estratégia arquitectada pela oposição para arrastar o nome do presidente da Câmara para a lama”, comentou a O SETUBALENSE.

Já João Afonso recusou-se a prestar quaisquer declarações sobre o processo.

- PUB -

 

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Dirigir o Vitória Futebol Clube no feminino: as mulheres nos actuais órgãos sociais do clube sadino

Sara Ribeiro, Ana Cruz, Dulce Soeiro e Helena Parreira partilham as suas vivências no clube, cujo regresso à I Liga tanto anseiam   Quando questionadas sobre...

António Costa anuncia que Portugal vai pedir à União Europeia que Península de Setúbal passe a ser uma NUT II

O primeiro-ministro diz que a Península de Setúbal está a ser fortemente penalizada por estar integrada na estrutura nominal da AML  

Área Metropolitana de Lisboa assegura transporte rodovidário sadino até chegada da Carris Metropolitana

É necessário "dar continuidade às Autorizações Provisórias até a entrada do novo operador, de forma a evitar a ruptura dos serviços públicos de transporte rodoviário de passageiros no concelho de Setúbal"
- PUB -