16 Maio 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioLocalSeixalHospital no Seixal novamente adiado

Hospital no Seixal novamente adiado

É “inadmissível que mais uma vez seja adiada a construção de um equipamento que é fundamental para os cerca de 500 mil habitantes da região”, comenta o presidente da Câmara do Seixal, Joaquim Santos

 

- PUB -

O futuro hospital no Seixal voltou a sofrer mais um atraso. Agora o Governo decidiu prorrogar o prazo do concurso para a construção e “volta a adiar por mais 90 dias a conclusão do processo”, acaba de dar a saber a Câmara do Seixal.

É “inadmissível que mais uma vez seja adiada a construção de um equipamento que é fundamental para os cerca de 500 mil habitantes da região”, comenta o presidente da Câmara, Joaquim Santos, sobre mais este adiamento.

“Uma vez mais, a população do concelho do Seixal volta a ser prejudicada. Mesmo quando em plena pandemia se verifica a necessidade urgente de mais uma unidade hospitalar que dê resposta na Margem Sul, o Governo decide prorrogar o prazo das propostas do concurso por mais 90 dias, que já devia ter sido decidido há um ano”, acrescenta Joaquim Santos.

- PUB -

Para a Câmara do Seixal o hospital do Seixal “assume-se como a grande prioridade”, por isso há vários anos reclama junto do Governo a construção deste equipamento. Mais ainda quando “o Hospital Garcia de Orta, em Almada, que serve os munícipes do Seixal, Sesimbra e Almada, há muito que se encontra em ruptura e sem capacidade de dar resposta à população da região”.

O governo comprometeu-se a construir o hospital do Seixal em 2009, mas as promessas têm sido constantemente adiadas, já que “11 anos depois nem sequer foi escolhido o projecto”, lembra a auarquia.

Em Dezembro de 2015, após um abaixo-assinado com mais de 8 mil assinaturas, foi aprovada uma resolução da Assembleia da República no sentido da construção urgente deste equipamento.

- PUB -

No Orçamento do Estado para 2017 foi inscrita uma verba de 10 milhões de euros para relançar o projecto e o concurso, tendo sido mesmo noticiado o seu arranque em Julho de 2017.

Contudo, só em Junho de 2018, com a assinatura de uma nova adenda ao acordo inicial, em que a Câmara Municipal do Seixal assumiu os custos da construção das acessibilidades – 3 milhões de euros -, foi possível lançar novo concurso.

No entanto, o júri prorrogou o prazo de manutenção das propostas a concurso por mais 60 dias úteis, uma vez que uma das entidades intervenientes, a Administração Central do Sistema de Saúde, “não concluiu em tempo útil a análise das propostas no domínio da arquitectura. Agora, esse prazo volta a ser prorrogado, “num processo que se arrasta há demasiado tempo, prejudicando as populações”, protestar o executivo municipal.

 

 

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -