22 Maio 2022, Domingo
- PUB -
InícioRegional“Dois milhões de máscaras nem chegam para o distrito até ao pico...

“Dois milhões de máscaras nem chegam para o distrito até ao pico da Covid-19”

Quantas simples máscaras precisamos? Em Janeiro, enfermeiros  e médicos do distrito questionaram a Direcção-Geral da Saúde sobre a aquisição de equipamentos de protecção que iriam ser essenciais no combate à Covid-19 e durante meses não obtiveram resposta

 

- PUB -

Por todo o distrito têm sido realizadas doações de material de protecção a hospitais e centros de saúde , como o caso da Câmara Municipal do Barreiro que já conseguiu entregar equipamentos de protecção e ventiladores ao Hospital Nossa Senhora do Rosário. “Mas o principal agente para esta angariação deveria ser a Direcção-Geral da Saúde e o trabalho que está ser feito agora deveria ter sido feito em Janeiro, quando foi pedido”, aponta Zoraima Prado, dirigente nacional do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEF) e coordenadora da direcção regional de Setúbal. “Mais, falar em 2 milhões de máscaras Tipo 2 para o país inteiro é irrisório” afirma a enfermeira.

Segundo Zoraima Prado, essa quantidade de equipamento de protecção, que até sábado era o número disponível em Portugal, segundo confirmou Marta Temido, ministra da Saúde, em conferência de imprensa, “não chegava nem para todo o distrito de Setúbal até meio do pico da epidemia em Portugal, previsto para Abril”.

No decorrer desta semana, segundo a ministra aguardavam-se “três fases de entrega de material em Portugal”, no âmbito das quais deveriam chegar mais 2 milhões de máscaras Tipo 2.

- PUB -

Zoraima Prado questiona a responsável pela tutela e Graça Freitas, directora-geral da Saúde, “como esperam que com este material seja possível enfermeiros, médicos, técnicos superiores de diagnóstico e auxiliares de saúde trocarem de máscara a cada 3 a 4 horas?”.

E não são apenas as máscaras Tipo 2 que estão estão falta. “Falta tudo. Óculos nem vale a pena referir, aventais dos mais básicos, fatos plásticos, desinfectante”.

Um cenário onde, nem mesmo as poucas máscaras que há são as ideiais. “Porque estamos a usar na maioria dos casos as ‘cirúrgicas’ e as ideais são as FP2”.

- PUB -

 

“Esta é a resposta para as cadeias de transmissão activa que estão a disparar”

Fotografia: ALEX GASPAR

Zoraima Prado faz o mapa das possíveis consequências da falta deste simples equipamento. “Se tivermos em conta, por exemplo, só os 800 enfermeiros que trabalham, por turnos, no HGO, estamos a falar de muitas cadeias de contágio possíveis, se os mesmos estiverem a trabalhar sem as devidas condições”.

Material que tanto o SEF como o Sindicato dos Médicos de Zona Sul confirmaram a O SETUBALENSE que “começou a desaparecer dos stocks hospitalares logo em Janeiro, de acordo com denuncias de vários profissionais dos hospitais Garcia de Orta, Nossa Senhora do Rosário e São Bernardo”.

A enfermeira afirma que a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e a DGS foram confrontadas com o que estava a acontecer “e com os exemplos dos profissionais de saúde de Itália que, sem o devido equipamento de protecção, representaram o maior foco de cadeias de transmissão da infecção Covid-19. No entanto, ficámos vários meses no silêncio”, revela.

Por agora “esta é a resposta ara as cadeias de transmissão que os hospitais estão a representar e quando o material chegar já vamos estar numa situação potencialmente muito crítica”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos
- PUB -