5 Dezembro 2021, Domingo
- PUB -
InícioLocalSetúbalTribunal central aceita recurso contra dragagens no Sado

Tribunal central aceita recurso contra dragagens no Sado

Clube da Arrábida ganhou recurso e providência cautelar para suspensão da empreitada vai ser novamente apreciada pelo Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada

 

- PUB -

O Tribunal Central Administrativo aceitou o recurso do Clube da Arrábida depois de ter sido indeferida, em primeira instância, uma providência cautelar a pedir a suspensão do contrato das dragagens no estuário do Sado, foi hoje anunciado.

“O Clube da Arrábida foi notificado na quarta-feira, pelo Tribunal Central Administrativo (TCA), sobre a decisão deste tribunal de ter dado provimento parcial ao recurso que esta associação interpôs, junto do Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada (TAF), no passado dia 05 de Março de 2019”, refere um comunicado do Clube da Arrábida enviado à agência Lusa.

Segundo a nota, o TCA considerou que o TAF (primeira instância) “devia analisar novamente o pedido de suspensão da execução do contrato entre a Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) e a Mota Engil, S. A, já que tudo indica que há uma forte probabilidade de existir ilegalidade do mesmo, e, portanto, deve o TAF reanalisar esta matéria relativa ao contrato”.

- PUB -

A associação ambientalista tinha apresentado no dia 05 de Março recurso da sentença do Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada que indeferiu, em 17 de Fevereiro, os pedidos de providência cautelar apresentados por este organismo.

Estes pedidos foram entregues em Setembro do ano passado com o objectivo de suspender a Declaração de Impacte Ambiental (DIA) e a execução do contrato para as dragagens no estuário do Sado.

Para o Clube da Arrábida, “a empreitada das obras de melhoria das acessibilidades do porto de Setúbal constitui o maior atentado ambiental alguma vez perpetuado no rio Sado”.

- PUB -

O Clube da Arrábida considera, por isso, que a decisão do TCA representa “uma enorme vitória” e promete continuar a lutar por todas as vias legais contra o que considera ser um “atentado ambiental” que resulta de “um processo turvo e inquinado que nunca deveria ter acontecido”.

[Fancy_Facebook_Comments language="pt_PT"]
- PUB -

Mais populares

Tribunal reconhece direito de retenção de casas a famílias de Azeitão após falência de cooperativa

Decisão reconhece que famílias têm os seus créditos "garantidos" e "reconhecidos" pelos montantes que já pagaram, e que, como “consumidores” e por "tradição", têm...

Caso de gripe das aves detectado em Palmela

A DGAV lembrou que não existem evidências de que a gripe aviária seja transmitida para os humanos através do consumo de alimentos, como carne de aves de capoeira ou ovos

Novas máquinas permitem emitir ou carregar cartão Navegante em apenas “um minuto”

Para já, encontra-se disponível um equipamento em cada um dos nove concelhos do Distrito que integram a AML   Os passes de transportes públicos Navegante podem...
- PUB -