21 Maio 2022, Sábado
- PUB -
InícioLocalSetúbalCâmara de Setúbal responde a PSD e esclarece que não é necessária...

Câmara de Setúbal responde a PSD e esclarece que não é necessária contratação de veterinários [actualizada]

Autarquia informa que não existe figura do Veterinário Municipal e que competência para acompanhar embarque de animais vivos é da DGAV

A Câmara Municipal de Setúbal respondeu esta quarta-feira (4) à exigência feita recentemente pelo PSD Setúbal para a contratação de mais veterinários municipais.
Em comunicado, a autarquia informa que “não existe, no concelho de Setúbal como em muitos outros, a figura do Veterinário Municipal, cuja função e condições de acesso e carreira decorrem de legislação própria”, que, ao contrário do que afirmou o PSD, “nenhuma entidade comparticipa qualquer valor sobre o vencimento” dos veterinários que a Câmara Municipal tem nos seus quadros, nem foram transferidas “quaisquer competências da administração central para os municípios”.
A autarquia diz, por isso, que a posição da concelhia social-democrata é “um profundo equivoco” e que o comunicado do partido “revela-se um amontoado de falsidades”.
“A  a necessidade apontada pelo PSD de abertura de concurso para reforço de pessoal não existe”, refere a nota divulgada pela Câmara de Setúbal, onde é explicado que o município tem nos seus quadros de pessoal  dois técnicos superiores licenciados em medicina veterinária “que cumprem funções diversas, de acordo com as competências atribuídas pela lei às câmaras municipais”.
A edilidade informa ainda que foi recentemente contactada  contactada pela Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e “está, neste momento, a elaborar um protocolo de colaboração com esta entidade para melhorar a capacidade de resposta deste serviço público, no âmbito das suas atribuições e competências e no espírito de colaboração e aprofundamento das relações com a administração central nas matérias de saúde pública e bem-estar animal, nas quais o município tem desenvolvido trabalho intenso e inovador”.
O PSD de Setúbal, através do deputado municipal Pedro Vietas Antunes, tinha exigido, no passado fim-de-semana, que o município de Setúbal contratasse veterinários municipais para acompanhar o embarque de animais vivos no Porto de Setúbal.
O transporte de animais por navio, para Israel, a partir dos portos de Setúbal e Sines, tem sido contestado por activistas que denunciam o que dizem ser violações da legislação nacional e comunitária.
Município vai contratar veterinário com apoio da DGAV
Este tema foi discutido na reunião pública do executivo municipal desta quarta-feira (4) e a maioria CDU adiantou que o protocolo de colaboração com a DGAV deve passar pela contratação de um veterinário por parte do município com co-financiamento, nos encargos com o salário do novo profissional, por parte desta direcção-geral.
A vereadora Eugénia Silveira lançou o debate sobre a questão, apresentando a posição da CDU que consta no comunicado divulgado horas antes, e o vereador do PSD reiterou a posição do partido de “pedir o reforço de colaboração” da Câmara Municipal com a DGAV.
Pelo meio, houve uma intensa troca de acusações, com vários eleitos da CDU a falarem sobre esta matéria.
Manuel Pisco sublinhou que o PSD sabe que as competências são direcção-geral e que não podem ser atiradas responsabilidades ao município, e Ricardo Oliveira lembrou que o embarque de animais para um país estrangeiro é até “actividade de controle de fronteiras”.
Manuel Pisco argumentou ainda que a Câmara Municipal nunca deixou de prestar colaboração à DGAV sempre que essa ajuda foi solicitada, o que não foi o caso quanto ao embarque de animais no Porto de Setúbal.
Maria das Dores Meira acusou o PSD, já depois de Manuel Pisco ter usado a mesma expressão, de “má-fé” nas declarações que fez sobre este assunto.
“É claro que há má-fé, ainda mais vindo de quem vem [deputado municipal do PSD Pedro Vietas Antunes], que é técnico da ASAE” e que sabe de quem são as competências neste caso, afirmou a presidente da Câmara Municipal.
Nuno Carvalho, vereador do PSD, recusou as acusações de má-fé, reiterou a posição do partido, e vincou que Pedro Vietas actuou apenas e exclusivamente na qualidade de deputado municipal e acabou a congratular-se com a informação de que o município está a preparar, em colaboração com a DGAV, a contratação de um veterinário municipal.
NOTA- Notícia actualizada às 19h20, com informação constante dos últimos parágrafos após reunião de Câmara

Comentários

- PUB -

Mais populares

Piscina na urbanização dos Fidalguinhos está quase a sair do papel

Obra de 3,5 milhões de euros já tem projecto e concurso pode avançar ainda este ano. Futuro equipamento terá capacidade para cerca de 700...

Jovem sequestrado e violado em casa de banho da estação de comboios de Coina

Rapaz de 16 anos foi abusado por homem de 43. Violador está agora em prisão preventiva

Cidade perde rede de agentes com chegada da Transportes Metropolitanos de Lisboa

Rede com mais de uma dezena de estabelecimentos, construída pelos TST, desfeita com chegada de nova transportadora, prejudicando utilizadores mais velhos
- PUB -