25 Julho 2024, Quinta-feira

- PUB -
Município de Setúbal solidário com profissionais de educação considera que reivindicações são “justas”

Município de Setúbal solidário com profissionais de educação considera que reivindicações são “justas”

Município de Setúbal solidário com profissionais de educação considera que reivindicações são “justas”

Moção apresentada pelo PS reconhece que é “determinante a valorização das carreiras dos docentes e não docentes”

 

A Câmara Municipal de Setúbal mostrou-se “solidária” com a luta dos profissionais de educação ao aprovar, na reunião pública da passada quarta-feira, uma moção que aponta como “relevante que se consiga percorrer caminho, justo e correcto, no sentido de ir ao encontro das [suas] necessidades e justas reivindicações”.

- PUB -

O documento, apresentado pelo Partido Socialista (PS), reconhece que é “determinante a valorização das carreiras dos docentes e não docentes, o fim das vagas na progressão e das quotas na avaliação relacionadas com o acesso aos 5.º e 7.º escalões na carreira docente [e] o combate à precariedade através de um modelo de vinculação dinâmica”.

Além disso, a moção aponta igualmente como importante “o fim da desburocratização da educação, a correcção das ultrapassagens na carreira e nos concursos [e] a redefinição territorial dos chamados Quadros de Zona Pedagógica, que se traduza numa efectiva aproximação da residência de cada um dos profissionais”.

“O regresso a um modelo de gestão democrática dos estabelecimentos de educação, a alteração do regime de mobilidade por doença, bem como uma atenção particular para aspectos relacionados com as especificidades de outras carreiras ligadas à resposta educativa nacional” são também reivindicações apontadas no documento, aprovado com os votos a favor do PS e as abstenções do PSD e CDU, como “justas”.

- PUB -

Na moção, intitulada “Setúbal solidária com a luta dos profissionais de educação”, são ainda saudados “todos aqueles que, ao longo destes quase 49 anos de Abril, construíram e afirmaram [a escola pública]”, que, “tal como o poder local democrático, tem-se constituído como uma das mais importantes conquistas de Abril, contribuindo em diferentes vertentes para o desenvolvimento do País”.

Com os profissionais de educação em luta há várias semanas, considera, assim, a Câmara de Setúbal que é “absolutamente relevante que, no decorrer da actual ronda negocial, se consiga, com abertura, com consciência dos constrangimentos do País, mas também das reais necessidades dos profissionais, percorrer caminho, justo e correcto, no sentido de ir ao encontro das necessidades e justas reivindicações”.

Já no período antes da ordem do dia, a gestão CDU apresentou uma saudação, no âmbito do Dia Internacional da Educação, na qual explicou exigir “do Governo a tomada de medidas que permitam recuperar a dignificação da profissão e das carreiras dos professores e de todos os profissionais da educação”.

- PUB -

Os vereadores do Partido Social Democrata, por sua vez, em moção a assinalar a mesma data, manifestaram a sua solidariedade “a toda a comunidade educativa do agrupamento de escolas de Setúbal, com a aspiração de que as negociações terminem rapidamente e com um consenso que traga a escola pública de volta”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -