19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
250 pessoas homenagearam as mulheres numa caminhada pela cidade sadina

250 pessoas homenagearam as mulheres numa caminhada pela cidade sadina

250 pessoas homenagearam as mulheres numa caminhada pela cidade sadina

Nuno Costa, presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião diz que caminhada teve mais inscrições este ano

 

A celebração do Dia Internacional da Mulher percorreu as ruas da cidade de Setúbal, no domingo de manhã, numa caminhada onde se juntaram cerca de 250 pessoas.

- PUB -

A organização desta iniciativa coube à Junta de Freguesia de São Sebastião e à União de Freguesias de Setúbal, que, ano após ano, em conjunto com o Movimento Democrático de Mulheres (MDM) e com o apoio da Associação de Atletismo Lebres do Sado, pretende assinalar a importância deste dia e da luta constante do sexo feminino por mais igualdade e valorização.

A meta foi, num primeiro momento, a Praça de Bocage, onde a Associação de Dança Contemporânea de Setúbal brindou todos os caminhantes com um espectáculo preparado com o propósito, numa curta coreografia, de homenagear a Mulher.

O presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião disse a O SETUBALENSE que este ano “existiram muito mais inscrições”, o que ilustra, nesta iniciativa, “com mérito, a lembrança de que temos de fazer nestes dias o que temos de fazer sempre”.

- PUB -

“Não podemos dar por garantidas as conquistas que fazemos ao longo do tempo. Juntar as pessoas num dia de consciencialização e de luta é uma satisfação muito grande”, sublinhou. Já Rui Canas, presidente da União de Freguesias de Setúbal, não deixou de frisar a importância destes “estímulos” no poder de união das mulheres.

“Às vezes, as pessoas juntas, acreditam mais na sua capacidade, força e decisão. É uma prática que temos de trabalhar em conjunto em várias áreas”, afirmou a O SETUBALENSE.

Carla Guerreiro, vice-presidente do Município de Setúbal, expressou a “grande mensagem” de que “para construir uma sociedade melhor é preciso todos”, não deixando de relembrar o esforço e sacrifício de décadas, que se prolongam até aos dias de hoje.

- PUB -

“Vivemos num mundo, e até num País, onde é preciso continuar a afirmar o dia 08 de Março e a luta daquelas mulheres que, há muitos anos numa fábrica em Chicago, deram a vida para que hoje pudéssemos estar com esta liberdade a dizer o que pensamos sobre este assunto”, disse a autarca, rematando com o pensamento de que “passados tantos anos”, ainda assim, “têm existido retrocessos. Não devemos tomar nada como garantido”.

O grupo dirigiu-se em seguida até ao Parque do Bonfim, onde actividades como zumba, acompanhadas de música, com a actuação de Susana Martins, animaram os presentes e marcaram mais uma acção dedicada à Mulher.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -