16 Abril 2024, Terça-feira
- PUB -
InícioSociedadeDia Mundial da Saúde comemora-se este ano sob o lema “A minha...

Dia Mundial da Saúde comemora-se este ano sob o lema “A minha saúde, o meu direito”

OMS elenca causas pelas quais a Saúde não é ainda acessível a todas as pessoas

 

- PUB -

Comemora-se no próximo domingo (7 de Abril) o Dia Mundial da Saúde, que este ano se celebra com base no tema “A minha saúde, o meu direito”, segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Apesar de considerado um direito humano, a Saúde continua a ser, para muitos, de difícil acesso – não fossem os dados da OMS a indicar que, em 2021, cerca de 4,5 mil milhões de pessoas não tinham acesso a cuidados básicos de saúde. “A saúde de milhões de pessoas em todo o mundo está sob crescente ameaça, com doenças, desastres e conflitos a devastar comunidades e a negar o direito à saúde”, destaca o Serviço Nacional de Saúde (SNS) no site oficial ao citar a organização global.

A escalada dos conflitos mundiais, o aumento dos preços dos combustíveis fósseis e as alterações climáticas são três medidas elencadas para apelar a que se possa “garantir que todos tenham acesso a serviços de qualidade, educação e informações sobre saúde, além de água potável, ar puro, nutrição adequada, habitação digna e condições laborais e ambientais saudáveis”.

- PUB -

Número de camas e partos no SNS diminuíram

Os dados sobre o número de camas no SNS e os partos realizados por este serviço, recolhidos pela Pordata, em parceria com a Fundação Francisco Manuel dos Santos, permitem compreender as mudanças sofridas comparativamente aos anos 1994 e 1985, respectivamente – anos em que os primeiros dados foram levantados.

O número de camas para internamentos de doentes, nos hospitais gerais e nos hospitais especializados não é desde já animador. Em 2022, e a nível dos hospitais gerais, Portugal contava com, aproximadamente 20346 camas, um número que diminuiu face a 1994 – em que eram 22082. Nos hospitais especializados a tendência manteve-se, mas mais acentuada sendo que, em 2022, existiam 1829 camas (aproximadamente), e, em 1994, 5280.

- PUB -

Outro dado é também o número de partos realizados pelos profissionais do SNS, um indicador que é comparado a 1985 momento em que existiam quase 99 mil partos (98,8 milhares) mas em 2022 o número foi mais uma vez inferior, ficando-se pelos cerca de 64 mil (64,5 milhares).

- PUB -

Mais populares

José Mourinho: “Dá-me prazer que as pessoas conheçam as minhas origens”

Técnico sadino em Setúbal para gravar com a Adidas e “mostrar ao mundo” a cidade onde nasceu e cresceu

Lisnave distribui mais de três milhões de euros pelos trabalhadores

Prémio é justificado com resultado obtido no ano passado, descrito o "melhor desempenho de sempre"

Sistema Navegante indisponível no fim-de-semana mas transportes circulam normalmente

Falha é devido a uma “pausa temporária para actualizações com vista à simplificação e implementação de melhorias de performance”
- PUB -