1 Fevereiro 2023, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalPeça de Carla Madeira aborda fosso geracional entre pais e filhos

Peça de Carla Madeira aborda fosso geracional entre pais e filhos

Forma como os indivíduos são assombrados por episódios de infância é o mote para ‘Noite – Homilia para um perdão’

 

- PUB -

Com toda a criação e interpretação da autoria de Carla Madeira, a peça ‘Noite – Homilia para um perdão’ partiu da ‘Carta ao Pai’, de Franz Kafka, um enredo que aborda a incompreensão, o antagonismo, a intolerância e até a loucura dos progenitores. Do manuscrito com mais de cem páginas, redigido em 1952, parte uma história da sociedade contemporânea onde o ser humano foge dos olhares e dos vínculos familiares, rumo a uma fuga para sítio nenhum.

Na peça, com duração de 80 minutos, Carla Madeira dá vida a uma mãe perturbada com a morte dos progenitores e com a sua própria existência, cansada da maternidade, onde deposita as culpas da sua miséria interior no seu filho. Daqui parte a mensagem de como tudo isto é capaz de moldar e condicionar a vida adulta de um indivíduo. Agregada a isto, vem ainda a impossibilidade de imunidade e a inevitabilidade de carregar o fardo durante a vida.

Citando a folha de sala: ““O mote deste espectáculo é a forma como os in­di­ví­duos são, fre­quen­te­mente, as­som­bra­dos por epi­só­dios de infância e, em par­ti­cu­lar, pelo modo como os pro­ge­ni­to­res moldam e con­di­ci­o­nam a sua vida na sua fase adulta.

- PUB -

Quando falamos de in­to­le­rân­cia, a ten­dên­cia é para abordar este tema do ponto de vista social ou cultural. No entanto, ele está muitas vezes latente no domínio mais cir­cuns­crito da esfera familiar e é sob esta perspectiva que o espectáculo faz o seu mergulho.

‘Noite – Homilia para um perdão’ partiu da ‘Carta ao Pai’, de Kafka, mas foi en­tre­tanto bebendo ins­pi­ra­ção a várias outras nar­ra­ti­vas de carácter bi­o­grá­fico, quer reais, quer fic­ci­o­nais.

In­de­pen­den­te­mente dos avanços da hu­ma­ni­dade para novos estados de cons­ci­ên­cia, parece per­ma­ne­cer um fosso ge­ra­ci­o­nal a gerir entre pais e filhos, ao qual acresce o peso de toda uma herança pessoal, familiar, social, cultural e política da qual di­fi­cil­mente re­sul­ta­mos imunes, e a qual se poderá revestir de uma carga de an­ta­go­nismo e in­to­le­rân­cia a carregar durante toda uma vida”.

- PUB -

‘Noite – Homilia para um perdão’ é um espectáculo com forte inspiração no teatro e cinema suecos, com destaque para Ingmar Bergman, Álvaro Campos e Kafka. Um drama humano com projecção de vídeo, um excelente trabalho de edição e de design de som de saxofone com improvisação ao vivo.

Criação, texto, interpretação, cenografia, figurinos, sonoplastia, design de luz: Carla Madeira; Vídeo: Hugo Magro (montagem e edição), Carla Madeira (interpretação e câmara), Julien Bonnin (interpretação); Fotografia: Hugo Magro; Música: Hélder Alves (improvisação ao saxofone), Laura Garnel Seabra – “Ghosts” (letra, voz e guitarra)

Observação de Teatro:

José Gil – Professor Adjunto de Teatro da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal Actor e Encenador

Maria Simas – Actriz do Teatro do Politécnico IPS e Mestranda

Comentários

- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -