26 Setembro 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioSociedadeHic Sunt Dracones deixou público em euforia

Hic Sunt Dracones deixou público em euforia

Peça de Di­va­dlo Con­ti­nuo recebeu ovação em pé durante mais de dez minutos no final do Festival

 

- PUB -

No Teatro Físico, no Teatro Plástico, no Teatro de Objectos, os países da Europa de Leste são sensacionais, como é o exemplo da Polónia e República Checa. Desta vez, o ilusionismo teatral chegou da República Checa, com um espectáculo original.

De corpos, membros, braços, pernas, seios em molde de gesso, trabalho digital na projecção dos rostos, máscaras e fantoches foi feito o espectáculo. Com sons, ruídos, música minimal e digital repetitiva até a exaustão, acompanhando um improviso de actores em palco, incluindo o próprio músico em cena.

Começa tudo com um corpo quase nu e uma máscara. Seis bailarinas na intimidade de uma máscara cor de pele com ternura, carinho e tranquilidade. Existia também uma grande escultura em cartões trabalhados, que é o cenário de onde saem os corpos sem cabeça.

- PUB -

Os actores estavam escondidos por baixo de caixinhas como mesas de ilusionismo. O teatro é corpo explosivo como aqui há dragões com meios digitais, talvez um dos mais lindos espectáculos do Festival. O público esteve durante uma hora em silêncio, num teatro sem palavras. No final do espectáculo o público levantou-se todo e festejou o sucesso da beleza.

Os cartógrafos antigos acreditavam que monstros fantásticos, dragões e leviatãs viviam em territórios desconhecidos e em cantos remotos do mundo. Em Hic Sunt Dracones, partes do corpo humano, objectos e materiais unem-se para formar paisagens, seres e histórias inimagináveis. No entanto, não é uma jornada para regiões distantes ou utopias fantásticas, mas sim uma jornada para nossas próprias mentes e cantos ocultos das nossas almas.

A nova produção, dirigida pelo director artístico do ensemble Pavel Štourač, é uma combinação de teatro físico e animação de materiais e objectos, com os princípios do teatro artístico. O seu tema é a realidade visível – tangível e oculta do corpo feminino e sua alma – a anima. A produção conta com artistas da República Tcheca, Itália, Canadá e Eslováquia.

- PUB -

A per­for­mance combina teatro físico, animação com ma­te­ri­ais e objectos com os prin­cí­pios do teatro de artes visuais. É uma excursão a uma área des­co­nhe­cida onde nada nos lembra o nosso dia-a-dia desperto. É a des­co­berta de áreas inex­plo­ra­das que os antigos car­tó­gra­fos des­cre­viam como ‘hic sunt dra­co­nes’, onde dragões e monstros fan­tás­ti­cos ha­bi­ta­vam.

Para onde vão todos os nossos pen­sa­men­tos quando fechamos os olhos à noite? O que acontece quando saímos do quarto de manhã e deixamos todos esses sonhos, medos e desejos ocultos fechados lá dentro?

Dizem que não temos apenas um único eu, mas vários. Estes vários eus limitam-se uns aos outros no dia-a-dia para que con­si­ga­mos lidar com as si­tu­a­ções quo­ti­di­a­nas. O que acontece se um desses eus se libertar e tornar autónomo?

Ficha técnica e artística

Encenação: Pavel Štourač; Elenco: Sara Bocchini, Kateřina Šobáňová, Ludmila Ješutová e Diana Khwaja; Conceito visual e cenografia: Helena Štouračová a Pavel Štourač; Música/sonoplastia: Jakub Štourač; Desenho de luz: Tomáš Morávek; Produção: Zuzana Bednarčiková; Agente: Nikola Križková; Duração aproximada: 60 min; Classificação etária: M/12

Observação de Teatro:

José Gil – Professor Adjunto de Teatro da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal Actor e Encenador

Maria Simas – Actriz do Teatro do Politécnico IPS e Mestranda

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Reunião” dos bombeiros acaba à chapada e ao pontapé com a PSP a ser chamada ao quartel [corrigida]

Demissões na direcção culminaram com agressões físicas entre bombeiros, entre directores, e entre bombeiros e dirigentes

Autoeuropa com legionella não pára produção nem avisa trabalhadores

Empresa diz que nenhuma pessoa foi infectada e que está a cumprir a lei

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos
- PUB -