27 Junho 2022, Segunda-feira
- PUB -
InícioSociedadeMissa por alma dos directores e ex-alunos falecidos marca aniversário do Orfanato...

Missa por alma dos directores e ex-alunos falecidos marca aniversário do Orfanato Municipal

Instituição volta a organizar habitual programa para comemorar 103 anos, estando incluído o tradicional almoço de confraternização

 

- PUB -

Com o Orfanato Municipal Presidente Sidónio Pais, em Setúbal, a comemorar 103 anos de história, considera a direcção do Centro de Convívio que estão reunidas as condições necessárias para a realização das tradicionais celebrações, depois de dois anos de interregno devido à pandemia.

As comemorações acontecem no próximo domingo, com o dia a arrancar pelas 09h30 com “a habitual concentração de ex-alunos no Centro de Convívio do Orfanato”, sendo que “a tradicional romagem aos cemitérios vai ser diferente, com a celebração da missa na Igreja da Anunciada, pelas 10h30, por alma dos directores e antigos alunos falecidos”.

“Pelas 13 horas teremos o tradicional almoço de confraternização, que, pela amável cedência da Casa da Baía (antigo Orfanato Municipal), vai ser servido no seu refeitório – também antigo refeitório da instituição – que nos vai trazer gratas recordações”, garante a direcção.

- PUB -

Terminado o almoço, será tempo de regressar “ao Centro de Convívio para ser cortado o bolo de aniversário”, enquanto pelas 16h30 ‘todos os caminhos’ vão dar à Casa da Baía, onde terá lugar “um momento musical dirigido pelo dedicado Luciano à música popular setubalense e seu Conjunto Típico”.

Instituição dedicada a amparar órfãos durante meio século

Durante meio século, a instituição dedicou a sua actividade a “amparar e educar centenas de rapazes que ficaram órfãos devido à febre espanhola (pneumónica)”. Aliás, foi com este propósito que a 18 de Maio de 1919, pela então direcção da Câmara Municipal de Setúbal, foi inaugurado o Orfanato Municipal Presidente Sidónio Pais.

- PUB -

Isto porque “era urgente encontrar um porto de abrigo para os órfãos que na altura grassavam na cidade devido à febre espanhola, que dizimou muitos setubalenses, arrastando para a pobreza famílias inteiras povoadas de filhos, que ficavam totalmente desprotegidas depois da morte de seus pais”.

“Foi mais um estabelecimento de caridade aberto aos desamparados. Sempre muito generoso, o povo setubalense procurou, nos mais diversos gestos de abnegação, ajudar esta casa, que nasceu pobre. Lembrar que muitos dos barcos de pesca que chegavam à Doca dos Pescadores para descarregar o fruto do seu trabalho contribuíam com uma caixa de peixe para os asilos da cidade”, relembra a direcção.

Ao longo de cerca de 50 anos, a instituição “atingiu os objectivos para que tinha sido destinada, tornando- -se numa autêntica escola de vida”. “Por ela passaram cinco gerações de rapazes preparados para a vida, que hoje são gratos e, num esforço colectivo, não querem deixar morrer as gratas memórias deste orfanato”.

Comentários

- PUB -

Mais populares

“Queremos ser uma das maiores potências desportivas do distrito de Setúbal”

Tiago Fernandes, presidente do Juventude Sarilhense

Avó e mãe de Jéssica cantaram em programa da TVI enquanto menina estava sequestrada

Família materna da vítima marcou presença em caravana de “Uma Canção Para Ti” na véspera da morte da criança

Menina de três anos morre em caso suspeito de maus tratos pela ama

Criança apresentava ferimentos na boca e nariz e hematomas no corpo. Ama disse que tinha caído de uma cadeira no dia anterior
- PUB -