14 Abril 2021, Quarta-feira
- PUB -
Início Sociedade Estratégia de Habitação de Grândola de 5,73 M€ permite apoiar 300 famílias...

Estratégia de Habitação de Grândola de 5,73 M€ permite apoiar 300 famílias com carências

Montante contemplado no acordo assinado entre o município e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana

 

- PUB -

A Estratégia Local de Habitação para o concelho de Grândola vai permitir ao município apoiar mais de 300 famílias com carências habitacionais, num investimento de 5,73 milhões de euros, “dos quais 2,98 milhões são apoio a fundo perdido”, explicou a Câmara Municipal grandolense em comunicado.

Com este montante, que se encontra contemplado no acordo de colaboração assinado na passada terça-feira entre a autarquia e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), no âmbito do Programa 1.º Direito – Programa de Apoio ao Acesso à Habitação, vão ser ajudadas 234 famílias com carências habitacionais e 71 agregados familiares residentes no concelho, “através dos beneficiários directos e de candidaturas realizadas pelo terceiro sector”.

“Estamos a falar de famílias que já estão a viver no parque habitacional do município, cujas casas estão a necessitar de reparação e conservação. A estratégia que a câmara definiu permite também construir mais algumas habitações, adquirir e recuperar outras até 2025”, explicou ontem à agência Lusa o presidente da Câmara de Grândola, António Figueira Mendes.

- PUB -

Cabendo à autarquia “um investimento de cerca de 500 mil euros”, “este acordo vai permitir recuperar todo o parque habitacional do município, construir cerca 30 novos fogos e adquirir cerca de mais dez habitações no centro histórico da vila de Grândola, que se encontram desocupadas e degradadas”, acrescentou o autarca.

No entanto, de acordo com António Figueira Mendes, o programa, que tem uma duração de quatro anos (2021-2025), não resolve o problema da carência habitacional em Grândola. “É bom não ter ilusões. Este é um programa que foi feito de acordo com as nossas possibilidades e sabemos que no concelho é necessário muito mais habitação. Não só para as famílias de fracos recursos, mas também para os casais jovens porque não há casas para arrendar”, explicou.

A assinatura do acordo de colaboração decorreu online, contando “com a intervenção de António Figueira Mendes e da secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, para quem a primeira prioridade é garantir habitação para os mais carenciados”, tendo afirmado: “as famílias que têm mais dificuldade em aceder à habitação conseguem com este programa ter uma resposta e garantir que não há carências habitacionais”.

- PUB -

O concelho de Grândola faz parte dos 21 municípios do País que assinaram o acordo de colaboração com o IHRU no âmbito do Programa de Apoio ao Acesso à Habitação.

Com HYN // MLS // Lusa

 

- PUB -

Mais populares

Jovem setubalense morre em acidente de moto

Fábio Silva, conhecido por Pigóita, despistou-se junto ao cruzamento para Aldeia de Irmãos

Bateria da Raposa vai passar para o município para vigiar praias e reforçar combate a incêndios

O entendimento entre a Câmara de Almada e o Estado está a ser traçado para a bateria de costa na Mata Nacional dos Medos passar para a gestão da autarquia. Esta antiga estrutura militar vai ter novo uso estratégico de defesa

Presidente da República em Azeitão para inauguração de Casa-Memória Joana Luísa e Sebastião da Gama

Este sábado, Marcelo Rebelo de Sousa marcará presença na inauguração da Casa-Memória Joana Luísa e Sebastião da Gama, espaço que homenageia a relação entre...
- PUB -