15 Junho 2024, Sábado

- PUB -
Abril valeu a pena e tem que continuar a valer a pena

Abril valeu a pena e tem que continuar a valer a pena

Abril valeu a pena e tem que continuar a valer a pena

Ao comemoramos o 49.º aniversário da acção histórica dos capitães do MFA, 25 de Abril, saúdo a luta dos milhares de democratas que durante anos se viram reprimidos, presos e exilados. Saudamos os militares de Abril que em conjugação com os desejos de Liberdade de um povo oprimido fizeram daquela madrugada o início do Portugal livre e democrático.

Não nos conseguiram calar, porque os outros tiveram medo e tu não, Portugal e os portugueses renasceram, em 25 de Abril, da escuridão, da opressão, da censura, do exilio, da prisão.

- PUB -

Saúdo o povo, que de forma espontânea e anónima saiu à rua, era ele que mais ordenava, em cada esquina um amigo, nos rostos misturavam-se lágrimas de alegria com sorrisos de liberdade e todos em uníssono gritavam “O Povo unido jamais seria vencido”.

Saíram das bocas gritos livres de vivas à liberdade, à democracia, à libertação dos presos políticos, ao fim da guerra colonial e por uma maior justiça social. Saudaram-se os militares com cravos vermelhos, e o dia começava limpo e inteiro.

Nesse dia a democracia tinha o caminho aberto para o voto livre, para a liberdade de imprensa e de expressão, para a liberdade de reunião e associação. Saúdo a Revolução dos Cravos que permitiu iniciar a construção dos pilares do estado social próprio de uma sociedade mais inclusiva e mais igualitária.

- PUB -

Vivemos hoje melhor, embora com muito caminho para andar e esse é o maior desafio da democracia e dos democratas, venham mais cinco, venham todas e todos, não podemos desistir, não podemos ceder.

Saúdo um país novo, saúdo os portugueses e os governos, democraticamente eleitos, que construíram novas escolas e abriram as portas da escola pública a todos e a todas independentemente da cor, do género ou classe social.

Saúdo o socialista António Arnaut, que criou e desenvolveu o SNS, garantido a todos os portugueses o direito à saúde. Saúdo as novas mobilidades de comunicação, sejam pelas estradas, pela ferrovia que finalmente estar a ganhar dinâmica e importância pelas verbas e projectos que estão no terreno ou preparados para se iniciarem, mas também hoje somos mais livres com o melhor acesso às novas tecnologias.

- PUB -

Vivemos uma crise humanitária que cria milhares de refugiados, de milhares de mortes e uma invasão ilegal do território da Ucrânia pela Rússia. A guerra está na Europa que se quer de Paz, de Liberdade, Democrata e Fraterna.

Em tempos de mentiras, repetida e divulgada, que é uma das formas mais perigosas para a implementação do populismo extremista que corrói o edifício da democracia, explora os mais frágeis, provoca neles o medo e a insegurança.

Os democratas têm de se unirem na defesa dos valores democráticos. Os portugueses sabem bem que, como afirmou o socialista e democrata Mário Soares “Só é derrotado quem desiste de lutar”.

Saúdo o governo de António Costa pela forte ambição de modernizar Portugal e pela capacidade de com contas certas, redução da dívida pública, redução do deficit e outras medidas, assegurar a sustentabilidade do Estado Social e o seu futuro. Abril valeu a pena e tem de continuar a valer a pena!

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -