25 Janeiro 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioOpiniãoFórum Intermunicipal da Saúde defende Hospital de Setúbal

Fórum Intermunicipal da Saúde defende Hospital de Setúbal

No passado dia 16 de Dezembro, a CM de Setúbal acolheu o Fórum Intermunicipal da Saúde, que juntou os Autarcas de Setúbal, Sesimbra e Palmela, Utentes e Organizações Representantes dos Trabalhadores e onde se discutiu como dar continuidade à luta pela valorização do Centro Hospitalar de Setúbal.

- PUB -

Foram elencados vários problemas sob prismas distintos, nomeadamente da perspetiva de quem trabalha no CHS, do utente dos seus cuidados de saúde e ainda dos eleitos com  responsabilidades sobre as populações dos concelhos que estão na área de abrangência do CHS.

Foram reconhecidos problemas a nível do acesso a cuidados de especialidades várias, por ausência de investimentos que permitam mais valências, bem como constrangimentos na atividade cirúrgica, cujas listas de espera se agravaram com a resposta à pandemia, na realização de Exames Complementares de Diagnóstico cujas opções recaem sobre prestadores privados por meio  subvenções ruinosas para o SNS; obras de manutenção e reparação que não se fazem, como é caso da reparação do tecto da Urgência Geral, onde a água cai com a chuva.

Da parte dos trabalhadores foram denunciadas condições de trabalho precárias, desrespeito por direitos, ausência de medidas de incentivo como a valorização em sede de Avaliação do Desempenho, que estão na esfera de responsabilidade do Conselho de Administração. Por outro lado, é preocupante a ausência de incentivos à captação e fixação de profissionais, que, nestas condições, têm saído para o sector privado e para o estrangeiro e cuja responsabilidade de resolução é do Governo PS.

- PUB -

A conclusão foi, contudo, clara, apesar de não ser opção deste Governo, é possível melhorar o CHS e o SNS, sendo para tanto necessário que a convergência na luta se mantenha resiliente, para que o CHS seja requalificado optimizando o seu financiamento. Foram as lutas de autarcas, trabalhadores e utentes, que ao longo de vários anos impuseram melhorias e impediram que o SNS fosse delapidado e reduzido a um serviço assistencialista, que apenas alimenta prestadores privados.

A luta faz-se, em continuidade,  dia 11 de janeiro de 2022 às 18 horas, na vigília frente ao H. S. Bernardo.

Também se faz no dia 30 de janeiro, dia insubstituível para reconhecer aqueles que defendem o SNS e a saúde das populações e optar por reforçar a CDU, força política que na Assembleia da República faz a diferença em defesa do SNS, dos seus trabalhadores e das populações.

- PUB -

É portanto crucial perceber como se posicionam os candidatos às legislativas na defesa dos cuidados de saúde das populações, tanto no que se refere ao do CHS como nos Cuidados de saúde primários, já que nos momentos de luta apenas a CDU é uma constante.

O Governo PS, apesar de ter um discurso de valorização do SNS, apresentou um Orçamento que mais uma vez optava por empobrecer o SNS e abrir portas a  subvenções ruinosas com prestadores privados, contrariando a Constituição da República e a vontade das populações.

Por oposição, neste fórum convergiram forças que lutam pela valorização do SNS, em particular do CHS, pela valorização dos seus profissionais motivando a sua fixação, pela concretização urgente das Obras de ampliação no CHS, alteração da sua qualificação e inerente financiamento e ainda o reforço dos Cuidados de Saúde Primários.

É possível que o CHS volte a ser uma referência Nacional! É possível valorizar o SNS e ter melhores cuidados de saúde para as populações de Setúbal, Sesimbra e Palmela, essa é a luta e o compromisso da CDU.

Comentários

Zoraima Prado
CDU Palmela
- PUB -

Mais populares

Duas das crianças feridas em acidente rodoviário em Palmela em estado grave

O sinistro envolveu três veículos ligeiros e obrigou ao corte de trânsito na EN 5 por mais de três horas

Morreu uma das crianças feridas em colisão automóvel no concelho de Palmela 

Menino tinha cinco anos e havia sido transportado no helicóptero do INEM para o Hospital de Santa Maria. Ontem acabou por não resistir aos ferimentos

MP acusa médico do Centro Hospitalar de Setúbal de homicídio por negligência em caso de morte de bebé num parto

Os factos ocorreram no dia 06 de Fevereiro de 2018, nos serviços de urgência de obstetrícia e estão relacionados com o parto de um feto morto
- PUB -