1 Outubro 2022, Sábado
- PUB -
InícioOpiniãoViriato Soromenho-Marques

Viriato Soromenho-Marques

O professor Viriato Soromenho-Marques irá ser o director convidado da edição comemorativa do aniversário do jornal “O Setubalense”, a publicar no mês de Julho.

- PUB -

O jornal completa 166 anos de existência no dia 1 de Julho e a edição especial, composta por um caderno tradicional com mais de cem páginas e uma revista, será publicada na segunda quinzena desse mês.

José Viriato Soromenho-Marques nasceu em Setúbal, a 9 de Dezembro de 1957.

Em 1979, licenciou-se em Filosofia pela Universidade de Lisboa, tendo em 1985, obtido o grau de mestre em Filosofia Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa, com a defesa de uma tese sobre a caracterização trágica do niilismo em Nietzsche.

- PUB -

Em 1991, obteve o Doutoramento em Filosofia pela Universidade de Lisboa, com a defesa de uma tese subordinada ao título Razão e progresso na filosofia de Kant.

É actualmente professor catedrático na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Regeu as cadeiras de Filosofia da História e da Cultura e de Filosofia da Política e do Direito (licenciatura). Coordenou o mestrado em Filosofia da Natureza e do Ambiente. Tem também colaboração na licenciatura de Estudos Europeus, onde tem leccionado as disciplinas de Filosofia Social e Política, História das Ideias na Europa Contemporânea e o Ambiente na Europa.

Em 1995, introduziu na Universidade de Lisboa a linha de investigação e ensino pós-graduado no domínio da Filosofia da Natureza e do Ambiente, onde se integram o estudo da ética, da educação e das políticas ambientais.

- PUB -

Desenvolve desde 1978 uma intensa actividade no movimento associativo ligado à defesa do ambiente, tendo sido — de 1992 a 1995 — presidente da associação ambientalista nacional, a QUERCUS– Associação Nacional de Conservação da Natureza.

Em 1997, foi agraciado pelo Presidente da República Jorge Sampaio, com o título de Grande-Oficial da Ordem de Mérito Civil, integrando, igualmente, o respectivo Conselho das Ordens e em 2006, foi agraciado pelo Presidente da República Cavaco Silva, com o título de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

Entre 2007 e 2010 integrou, por convite do Presidente da Comissão Europeia, o High Level Group on Energy and Climate Change, composto por doze personalidades, encarregues de aconselhar a Comissão na viragem estratégica em matéria de energia sustentável.

Publicou cerca de quatro centenas de estudos e de livros, abordando temas filosóficos, político-estratégicos e ambientais.

Alguns dos seus textos estão traduzidos em castelhano, inglês, alemão, francês, norueguês e mandarim.

Em 2001, foi considerado pela revista “Visão”, um dos duzentos portugueses mais influentes.

Colabora regularmente com revistas e jornais.

Esta foi a biografia possível, uma vez que não consegui aqui colocar todo o seu extenso currículo, por imperativos de espaço.

Viriato Soromenho-Marques é, indiscutivelmente, um dos mais prestigiados intelectuais contemporâneos portugueses.

Para terminar, permitam-me uma nota pessoal. Conheço o José Viriato bastante bem, desde os tempos de Liceu e actualmente vivemos no mesmo bairro. Encontro-o regularmente e trocamos algumas impressões. É um homem simples, simpático, educado, sóbrio, modesto e discreto, características que são comuns a quem tem, de facto, mérito, dimensão e valor.

Fica aqui uma palavra de muito apreço e reconhecimento ao “Setubalense” por homenagear desta forma, este setubalense ilustre.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Transportes em Setúbal: “Isto não está mau. Está péssimo!”

Reuniões com a população expõem drama de grandes dimensões contado em testemunhos trágico-cómicos

Alsa Todi não verá mais um cêntimo de Palmela se não cumprir o contrato

Município está indisponível para continuar a financiar o sistema e reclama à TML a aplicação de penalidades à operadora

Bombeira grávida de sete meses diz-se ‘injustamente dispensada’ de serviço

Autoridade para as Condições do Trabalho esteve no quartel da associação
- PUB -