6 Outubro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioOpiniãoFazer bem, o nome vem depois...

Fazer bem, o nome vem depois…

Nos últimos tempos temos assistido a diversas manobras políticas no sentido de criar a ilusão que no concelho da Moita não existem políticas municipais para a juventude.
Várias foram as vezes que escutamos o PS no Concelho propor o Conselho Municipal da Juventude ou mais ultimamente uma modernidade no nome a Assembleia Municipal da Juventude, segundo os mesmos, para cumprir a lei, tudo muito certo e bonito mas para que?
Existe no concelho da Moita o Fórum da Juventude que dá voz a dezenas de jovens organizados em grupos ou associações ou mesmo em nome individual, sim serve para dar expressão a todos os jovens residentes no concelho da Moita e não apenas a alguns.
A legislação do Conselho Municipal de Juventude está errada e limita o acesso ao mesmo apenas a juventudes partidárias e associações registadas no registo nacional de associações juvenis, para entendermos que seria no concelho da Moita apenas as Juventudes partidárias e os escuteiros poderiam ter participação no mesmo.
Será esta a política que queremos para a juventude do concelho????
Claro que não. Os jovens que estão no fórum da juventude sabem que podem contar com o mesmo para desenvolver a sua actividade nas mais diversas áreas.
Exemplo activo da participação juvenil está na quinzena da juventude onde são os membros do Fórum da Juventude que apresentaram o seu trabalho num conjunto alargado de iniciativas com apoio do município.
É positivo saber que alguém está preocupado com os jovens do concelho da Moita. Então proponho que resolvam os reais problemas da juventude, a gratuitidade dos manuais escolares e a redução do número de alunos por turma, mais investimento, garantindo mais e melhores condições materiais e humanas nas escolas como é o caso da construção do pavilhão gimnodesportivo na escola Fragata do Tejo, a reposição do passe escolar, e por fim a precariedade e pelo fim de todas as formas de trabalho ilegal que afectam essencialmente os jovens.
Nestes casos sim a lei devia de se cumprir e não apenas quando ela restringe o acesso dos jovens à sua actividade.
Seja que nome queiram chamar o Fórum da Juventude é uma voz activa da mesma e será de longe o menor dos problemas que atinge a juventude local.

Comentários

Andre Pagaime
Membro do Forum da Juventude - APPM
- PUB -

Mais populares

Primeira pedra de construção de empreendimento à beira-rio lançada no município do Barreiro

Novo espaço habitacional pretende atrair famílias locais e jovens a um preço razoável   O lançamento da primeira pedra de construção do novo empreendimento que vai nascer...

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima

Polícia Judiciária detém homem em Setúbal suspeito de dezenas de crimes de pedofilia

Suspeito aproveitou-se do facto de coabitar com a jovem de 17 anos para a sujeitar a abusos sexuais, que terão tido início quando a vítima tinha 12 anos
- PUB -