16 Agosto 2022, Terça-feira
- PUB -
InícioOpiniãoO adeus de Setúbal a Carlos Rodrigues

O adeus de Setúbal a Carlos Rodrigues

Setúbal despediu-se de um dos seus filhos mais ilustres da contemporaneidade, o popular Manuel Bola, como carinhosamente era conhecido na cidade Carlos Rodrigues, ator de créditos confirmados nos palcos setubalenses e muito para além deles.

- PUB -

Quem queria vê-lo era ir à Praça (Mercado do Livramento), onde se deslocava não sei se diariamente, mas com muita frequência, tenho a certeza. De boina à espanhola, amparado à sua bengala, passo curto, ar bonachão, lá ia de banca em banca, metendo-se com este, ouvindo aquela, respondendo àquele. A popularidade e o carinho de que gozava na cidade, ressaltavam nas saudações efusivas que lhe dirigiam vendedores e sadinos em geral:

– É Manel Bola! Tás bom, pá?

Parava, conversava com quem quer que fosse, chalaceava, sempre com um largo e franco sorriso nos lábios, marca da sua personalidade que nos encantava.

- PUB -

Aqui há uns meses, antes da intervenção cirúrgica a que foi submetido, encontrei-o, na Praça, e meti-me com ele:

– Deixe-me que lhe diga uma coisa.

Fitou o estranho com surpresa, à espera, o mesmo sorriso de simpatia, e ouviu:

- PUB -

– Olho para o senhor e vejo o seu avô Fernando. Até a voz, a aparência de boa pessoa e a maneira de sorrir são as dele.

Ficou a olhar-me como se não soubesse das parecenças. Notava-se já nele alguma debilitação, mas foi com vivacidade que reagiu:

– Você conheceu o meu avô Fernando?

– O seu avô e a sua avó Virgínia! – E expliquei: – Eu sou de Aires, os seus avós eram duas pessoas muito estimadas na aldeia, e eu tenho uma muito grata memória deles.

E ele, o olhar vago a perscrutar os arquivos da memória, um sorriso de grande satisfação, e numa inflexão de voz que dizia saudade, recordou:

– O meu avô Fernando e a minha avó Virgínia…

Na curta conversa que tivemos, lembrei que a Quinta da Glória, onde os seus avós foram rendeiros durante décadas, era a única onde nós, os miúdos de Aires, podíamos colher uma peça de fruta sem recearmos queixas aos nossos pais, e aquela em que tínhamos sempre certo um farto «pão por Deus», no dia de todos os santos. Ouviu tudo com um brilho nos olhos e o tal sorriso nos lábios.

Ainda o encontrei e saudei, na Praça, mais duas ou três vezes. Sentimental como sou, cada vez que lá for vê-lo-ei no seu passinho e amparado na sua bengala, boina à espanhola na cabeça, a distribuir, na voz encorpada que herdou do avô paterno, dúzias e dúzias de saudações, muita pilhéria e muito riso.

Os meus agradecimentos pela sua permanente boa-disposição e por tudo quanto deu à cidade e à cultura do país, Manel Bola. Sendo possível, faça-me um grande favor: dê, por mim, um abraço apertado ao seu avô Fernando e outro à sua avó Virgínia. Repouse em paz.

Comentários

- PUB -

Mais populares

PSP de Setúbal sem meios para se deslocar a atropelamento em frente à esquadra

Acidente na Avenida Luísa Tody fez uma vítima de 88 anos

Mulher morre em colisão entre dois veículos em Grândola

Uma colisão frontal entre dois veículos ligeiros na Estrada Nacional 261, no cruzamento do Carvalhal, provocou, esta tarde, um morto e dois feridos graves.

Discussão entre dono de restaurante e cliente termina com perseguição e tiros

Em causa está uma discussão entre o proprietário do restaurante e um cliente, que terá insultado a sua companheira.
- PUB -