23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Zona da Polis vai ter escultura de homenagem a Abril de 1974

Zona da Polis vai ter escultura de homenagem a Abril de 1974

Zona da Polis vai ter escultura de homenagem a Abril de 1974

Trabalho tem assinatura de Cátia Esteves, artista plástica barreirense que se encontra emigrada em França desde 2014

 

A zona da Polis vai passar a ostentar uma escultura alusiva ao 25 de Abril de 1974, da autoria de Cátia Esteves, artista plástica barreirense que reside desde 2014 em Paris. A obra – que foi encomendada pelo município do Barreiro e que visa assinalar o cinquentenário da Revolução dos Cravos – intitula-se “Liberdade” e vai ser inaugurada no próximo dia 24.

- PUB -

A artista descreve a peça escultórica como um gesto que desenha livremente uma linha no espaço que percorre, deixando escrita, tanto no ar como no chão que atravessa, uma homenagem ao 25 de Abril.

A obra exalta a acção de quem acredita e sonha com um futuro melhor, culminando num cravo nascido e já enraizado. “Não é um cravo que está só nas nossas mãos, faz parte de um ecossistema e tem a ver com as próximas gerações. São sementes que vamos plantando, foram plantadas há 50 anos e têm de ser conservadas”, disse, em declarações à agência Lusa, sem esconder satisfação pelo convite recebido da Câmara Municipal. “Para mim é um reconhecimento também de todo o trabalho que tenho feito pelo mundo. Poder representar toda a minha experiência na minha terra natal é muito bonito”.

Sara Ferreira, vereadora da Cultura, explicou o desafio lançado pela autarquia barreirense à artista, para a edificação de “uma escultura que pudesse marcar o espaço [público]”. “Queríamos uma escultura contemporânea moderna que marcasse os próximos 50 anos do 25 de Abril na Polis, uma zona nova da cidade”, revelou a autarca.

- PUB -

Cátia Esteves tem 36 anos e em 2010, já depois de concluir o mestrado integrado de arquitectura na Universidade Técnica de Lisboa, emigrou para descobrir novas culturas. Instalou-se em França em 2014, tendo a Bélgica e o Brasil feito também parte do seu percurso, e realizou diversas obras que podem ser visitadas em lugares emblemáticos como a Embaixada de Portugal em França, a Câmara Municipal de Paris, o Grand Palais de Paris e o Arco da Porta Nova, em Braga. Em 2020, a sua obra “Sweet Dreams” foi referida pela revista Vogue como uma das melhores instalações do evento “Noite Branca” de Paris.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -