19 Maio 2024, Domingo

- PUB -
Vale das Cerejeiras com intervenções para melhorar acessibilidades e trânsito

Vale das Cerejeiras com intervenções para melhorar acessibilidades e trânsito

Vale das Cerejeiras com intervenções para melhorar acessibilidades e trânsito

Obra a cargo da Louristrada – Construção Civil de Vias tem valor superior a 81 mil euros

 

As operações de requalificação do espaço público do Vale das Cerejeiras já estão no terreno com vista a melhorar não só a mobilidade pedonal de quem passa naquela zona, mas também o acesso às lojas e garagens, bem como fazer mexidas nas zonas de estacionamento.

A intervenção realizada pela empresa Louristrada – Construção Civil de Vias está orçada em mais de 81 mil euros e vai intervir num “percurso pedonal descontínuo, zonas com estacionamento por finalizar e acessibilidades para os automóveis anárquicas”, como explica a nota de Imprensa da Câmara Municipal de Setúbal.

Com o objectivo de garantir “equilíbrio entre diferentes utilizadores da rua (peão, ciclista e automobilista) e introduzindo o conceito de vigilância natural do espaço”, assegurando também aspectos com segurança, saúde e bem-estar, vai proceder-se ao “prolongamento dos passeios, a instalação de passadeiras com pavimento táctil e a definição de zonas de coexistência, bem como a acessibilidade ao edificado, nomeadamente lojas, armazéns e mesquita, eliminando os obstáculos existentes, como muretes, pequenos degraus, desníveis e troços sem pavimento acessível”.

O local intervencionado garante o acesso às garagens, lojas e armazéns ao mesmo tempo que, como se explica na mesma nota, “as áreas de parqueamento automóvel são reordenadas com a definição das bolsas de estacionamento, desenho dos lugares e acessos, sendo ainda criados lugares para pessoas com mobilidade reduzida e instalados pilaretes onde é necessário interditar o estacionamento, para proteger áreas verdes e zonas pedonais”.

Também ao nível das águas se estão a fazer trabalho para “melhorar a sustentabilidade ambiental da zona”. Para isto os técnicos querem “potenciar a infiltração natural na zona, configurando o espaço como uma área de recarga do aquífero na respectiva bacia hidrográfica, recuperar e estabilizar as áreas de pavimento que estavam degradadas pela erosão superficial e instalar áreas verdes, bem como requalificar as já existentes”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -