23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Zona Industrial e Ligeira de Sines com 43 novos lotes após obras de expansão

Zona Industrial e Ligeira de Sines com 43 novos lotes após obras de expansão

Zona Industrial e Ligeira de Sines com 43 novos lotes após obras de expansão

Triagem, a cabo do Gabinete de Apoio ao Empresário, tem em conta “o tipo de investimento” e os “novos postos de trabalho criados” pelas empresas

 

A Zona Industrial e Ligeira 2 (ZIL 2) de Sines, dispõe de 43 novos lotes industriais, após obras de expansão, estando “70 a 80%” deles já atribuídos, revelou esta sexta-feira o presidente da câmara.

- PUB -

“Com as obras de expansão, foram criadas novas infra-estruturas na zona Nascente da ZIL 2”, num total de 43 lotes, a atribuir “em função das necessidades de cada empresa”, disse hoje à agência Lusa o presidente do Município de Sines, Nuno Mascarenhas.

Estes novos espaços para fins industriais vão “dar resposta a uma procura que tem surgido nos últimos anos”, afirmou o autarca, acrescentando que já foram atribuídos, até ao momento, “cerca de 70 a 80% dos lotes”.

A triagem, a cabo do Gabinete de Apoio ao Empresário, tem em conta “o tipo de investimento” e os “novos postos de trabalho criados” pelas empresas, realçou.

- PUB -

As obras, com financiamento comunitário, foram efectuadas na sequência de duas candidaturas apresentadas pelo município ao programa operacional Alentejo 2020, para a qualificação e expansão da ZIL 2, no valor global de 6,7 milhões de euros.

As duas intervenções, concluídas em Dezembro passado, vão ser inauguradas, na próxima segunda-feira, numa cerimónia, às 16h30, em que está prevista a presença da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

Segundo o autarca, a maioria das Pequenas e Médias Empresas (PME) interessadas em investir na ZIL 2 está ligada à “metalomecânica, ao sector automóvel, construção civil e outros serviços”, sendo expectável “um impacto muito positivo na criação de novos postos de trabalho”.

- PUB -

“A estimativa que fizemos inicialmente apontava para cerca de 200 postos de trabalho, em função do número de lotes criados”, assegurou o autarca.

Devido à procura, e caso haja financiamento comunitário no âmbito do Portugal 2030, a autarquia pondera “avançar para uma nova ampliação” daquela que é considerada a principal zona de acolhimento de empresas do concelho de Sines.

A empreitada de expansão envolveu um investimento superior a 1,5 milhões de euros, enquanto as obras de qualificação custaram 5,2 milhões de euros e visaram a melhoria dos arruamentos e pavimentos, a criação de ciclovias e novos lugares de estacionamento para ligeiros e pesados.

“Estamos a falar de uma zona [industrial] que tem infra-estruturas há mais de 25 anos e que não tinha condições para as empresas que ali se localizam desenvolverem o seu negócio da forma mais adequada”, assinalou.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -