10 Maio 2024, Sexta-feira

- PUB -
Carnaval de Sines volta a sair à rua com desfiles, bailes e milhares de foliões

Carnaval de Sines volta a sair à rua com desfiles, bailes e milhares de foliões

Carnaval de Sines volta a sair à rua com desfiles, bailes e milhares de foliões

Organização espera receber cerca de 60 mil pessoas ao longo dos três dias

 

O Carnaval de Sines regressa, após dois anos de interrupção devido à pandemia de covid-19, com desfiles, bailes e animação pelas ruas, entre domingo e terça-feira, com milhares de foliões e visitantes no maior “sambódromo” do litoral alentejano.

“Este ano contamos com a visita de cerca de 60 mil pessoas ao longo dos três dias para assistirem aos desfiles carnavalescos”, disse hoje à agência Lusa Rui Encarnação, presidente da Associação de Carnaval de Sines, no distrito de Setúbal.

Com um orçamento de 150 mil euros, o Carnaval de Sines vai contar com a participação de cinco escolas de samba, “entre 13 e 15” carros alegóricos e foliões, 15 grupos alegóricos e foliões, além de “1.500 a 2.000 participantes” que vão desfilar a rigor, adiantou.

“Optámos por ter menos carros alegóricos na avenida para evitar problemas logísticos e permitir que os desfiles decorram de uma forma mais fluida”, explicou o responsável, acrescentando que o “aumento do preço dos materiais” foi um entrave para a organização.

A “inflação fez aumentar o valor dos materiais, nomeadamente do esferovite que, em 2020, custou-nos nove mil euros e, este ano, subiu para 17 mil euros, a mesma quantidade. Mas tem de ser comprado porque, caso contrário, não se fazem os carros”, frisou.

O corso carnavalesco, a principal atracção do Carnaval de Sines, vai sair à rua, na Avenida General Humberto Delgado, nas tardes de domingo e de terça-feira, às 15:30, e na noite de segunda-feira, às 21:00, ao som do samba criado pela associação artística Skalabá Tuka.

“Somos o único Carnaval com uma avenida iluminada e penso que vamos contar com uma “maré” de gente na segunda-feira à noite, quando as pessoas se mascaram e se juntam em grupos para desfilarem no corso nocturno”, estimou.

Segundo Rui Encarnação, para a edição deste ano, “os Skalabá Tuka decidiram fazer uma homenagem a Luísa Parola, que foi uma das costureiras mais conhecidas de Sines e das maiores voluntárias do Carnaval de Sines, e com isto também a todas as costureiras e construtores da nossa festa”.

Durante os três dias, na principal avenida da cidade de Sines, não faltará a habitual “sátira política”, além “de outros temas mais alegóricos, mais animados que apenas contam uma história”, realçou.

A folia começa esta sexta-feira, às 10:00, com a 30.ª edição do desfile do Carnaval dos Pequeninos, na Avenida General Humberto Delgado, onde são esperadas milhares de crianças das escolas e infantários do concelho, numa organização da Junta de Freguesia de Sines.

À noite, as ruas do centro histórico “enchem-se de matrafonas”, numa iniciativa do grupo Ferro e Fogo, que dá início às festividades com a animação musical dos Skabalá Tuka.

No sábado, pela manhã, os reis do Carnaval de Sines são apresentados à população, numa “cerimónia” que terá lugar junto ao castelo da cidade, seguido de um desfile para “cumprimentos aos súbditos” pelas ruas do centro histórico.

A tarde é preenchida com um Baile de Máscaras Sénior, às 15:00, no Pavilhão da Junta de Freguesia de Sines e a noite com a Rota dos Bares Foliões no centro histórico de Sines.

As noites de sábado, domingo, segunda e terça-feira terminam com o “Baile de Carnaval”, no Pavilhão Municipal.

Na quarta-feira, a festa acaba com o tradicional “Enterro do Entrudo”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -