18 Maio 2022, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSinesAutarquia de Sines está em campo para controlar pandemia

Autarquia de Sines está em campo para controlar pandemia

Limpeza das ruas, encerramento de espaços público e medidas de apoio à população mais fragilizada

 

- PUB -

 

Para travar a pandemia Covid-19 a Câmara de Sines está a pedir à população para que fique em casa e tenha cuidados extra de higienização pessoal. É que o concelho, em poucos dias, passou de não ter infectados para registar três casos, segundo dados da Direcção-Geral da Saúde.

Como medida de mitigação do contágio, a autarquia tem o atendimento ao público suspenso, os espaços cobertos como o Centro de Artes e Piscina Municipal estão encerrados, enquanto os ao ar livre, como parques infantis, estão interditados. Já quanto ao Mercado Municipal, mantém-se a funcionar.

- PUB -

Em relação aos parques de campismo, bastante procurados na zona, a autarquia decretou o seu encerramento. Porém, aos residentes fixos em “situação de fragilidade em virtude de falta de habitação, vão ter assegurada a prestação dos serviços mínimos”, nestes espaços.

Entretanto, os serviços municipais estão a proceder à desinfecção das ruas e das viaturas de transporte. No caso das ruas, tem sido aplicada uma solução “com base em cloro activo”, enquanto foram investidos 147 mil euros num “camião-cisterna com capacidade de 8 mil litros”, usado agora “para reforço da lavagem das ruas”, refere a autarquia. No caso dos transportes, foi usado um produto idêntico ao aplicado no Metro de Lisboa, que deverá garantir desinfecção por um mês.

Apoio à população

- PUB -

No programa de apoio à população, está em funcionamento a iniciativa “A Ajuda Segura Sem Sair de Casa”, promovida pela Junta de Freguesia de Sines, que visa auxiliar os residentes com mais de 65 anos, caso “não tenham outra alternativa para adquirir bens essenciais”. Ao nível dos mais jovens, a Câmara está a assegurar refeições gratuitas aos alunos do Escalão A do Apoio Social Escolar, enquanto as escolas estiverem fechadas.

A nível do que está a acontecer no país, também em Sines alguns restaurantes, para evitar um fecho total, optaram pelo serviço take-away, opção que diminui o contacto entre pessoas. A lista conta com 12 estabelecimentos, dois em praias e um em Porto Covo. O comércio também sofreu alterações, estando várias lojas fechadas. Grandes superfícies comerciais como os hipermercados cumprem as regras do Governo quanto ao número de clientes.

A exemplo de outros concelhos, as medidas de contenção são aplicadas, inclusivamente, às cerimónias fúnebres. Nos velórios só podem estar “familiares diretos do falecido”. O horário foi reduzido e as flores foram proibidas nas salas de velório, tal como não se pode usar equipamentos de ar-condicionado. Para apresentar as condolências tem de ser uma pessoa à vez e as visitas aos cemitérios são de evitar.

As restrições ao relacionamento social estão a ser aplicadas também no Hospital do Litoral Alentejano, unidade que recebe os doentes do concelho de Sines. Foram alteradas as condições de visitas que passaram a estar interditadas para doentes internados, excepto na Unidade de Cuidados Paliativos, onde é permitido um acompanhante. Nas urgências não se permitem acompanhantes. Assim, informações sobre os doentes passam a ser feitas por telefone, todos os dias, num período determinado, e com a pessoa referenciada pelo internado.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Igor Khashin e Yulia Khashina: “O nosso trabalho de 20 anos foi destruído num dia”

Casal russo que está no centro da polémica com o acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal responde a todas as perguntas

“A Judiciária que investigue, não temos nada a esconder”

Igor Khashin e Yulia Khashina falam pela primeira vez após o inicio da polémica

Matias Damásio a abrir com The Gift pelo meio e Dulce Pontes a fechar as Festas de São Pedro

Calendário das três actuações está definido. Depois de dois anos de interregno, a tradição volta a ser o que era
- PUB -