22 Julho 2024, Segunda-feira

- PUB -
Município reuniu com empresa responsável pela obra para minimizar trânsito “caótico” na Mitrena

Município reuniu com empresa responsável pela obra para minimizar trânsito “caótico” na Mitrena

Município reuniu com empresa responsável pela obra para minimizar trânsito “caótico” na Mitrena

Autarquia indica que os trabalhos têm de avançar para reduzir o “mais possível” a perturbação da via

São muitos os utentes que atravessam a Estrada da Mitrena diariamente e são várias as queixas relativamente ao trânsito “caótico” que se faz sentir, devido às obras de requalificação que estão a acontecer no local. Como resposta à problemática sentida no acesso à Mitrena, a Câmara Municipal de Setúbal reuniu-se com as empresas da Mitrena e com a empresa responsável pela obra para minimizar “o mais possível” a perturbação da via.

- PUB -

Actualmente existe apenas uma estrada de acesso a esta zona da cidade, a Estrada da Mitrena, ou a EN 10-4. Foi no dia 23 de Maio de 2023, que o troço de quase 6500 metros começou a sua requalificação, e por consequência, o trânsito ficou condicionado. A intensidade do congestionamento é constante, algo que provoca um grande descontentamento dos usuários desta via.

A O SETUBALENSE, fonte do gabinete da presidência referiu que a “obra tem de avançar, minimizando o mais possível a perturbação da via”. Nesse sentido, segundo a mesma fonte, a Câmara Municipal de Setúbal reuniu com as empresas da Mitrena e com a empresa que está a fazer a obra, para “haver informação a circular de forma que os dias e as horas de maior constrangimento sejam do conhecimento de todos”.

A própria autarquia sadina assume que se trata de uma estrada com muito tráfego “em que qualquer intervenção terá sempre constrangimentos”.

- PUB -

Prazo de execução muito perto do fim

A obra de requalificação da Estrada da Mitrena, entregue à empresa Estrela do Norte, arrancou em Maio de 2023, num investimento de perto de quatro milhões de euros. A empreitada tem um prazo de execução de 400 dias, período esse que se esgota dentro de sete dias, e visa requalificar um troço de quase 6 500 metros da EN 10-4, conhecida como Estrada da Mitrena, entre os quilómetros 15+255 e 21+072.

Esta obra pretende igualmente aumentar de “forma decisiva” a capacidade daquela via de acesso a uma zona industrial de “relevância nacional”.

- PUB -

A intervenção, que tem um valor global de 3 milhões e 943 mil euros, aos quais acresce IVA, enquadra-se no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) com financiamento através do fundo da União Europeia NextGenerationEU, estando previsto que à Câmara Municipal de Setúbal caiba suportar quase um milhão e meio de euros.

Trata-se de um investimento considerado “prioritário para o concelho”, executado na sequência de um processo em que a autarquia se substituiu à administração central. Trata-se de uma via que era gerida pela Infraestruturas de Portugal, mas passou para a gestão municipal, que assumiu a execução da obra de requalificação.

A obra passa pela criação de duas novas rotundas – junto da fábrica de Santa Catarina e do cais da Mague – e acessos e vias de serviço aos cais e às empresas localizadas na zona, tendo como objectivo “melhorar as condições de segurança de circulação rodoviária”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -