12 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Trabalhadores da Navigator querem aumentos salariais e marcam greve em Lisboa

Trabalhadores da Navigator querem aumentos salariais e marcam greve em Lisboa

Trabalhadores da Navigator querem aumentos salariais e marcam greve em Lisboa

Funcionários expressam esta sexta-feira o “descontentamento nos locais de trabalho” e exigem negociações

Os trabalhadores das empresas do Grupo Navigator, que detém um complexo industrial na zona da Mitrena, vão fazer greve esta sexta-feira, dia 24. Os funcionários expressam o “descontentamento sentido nos locais de trabalho” e vão exigir a negociação dos cadernos reivindicativos e da proposta de revisão do Acordo de Empresa (AE). A concentração dos trabalhadores será no local onde os accionistas vão repartir os resultados anuais.

 Em comunicado, a Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas (Fiequimetal), afecta à CGTP – IN, explica que passou já mais de um mês desde que foi entregue a resolução aprovada pelos trabalhadores, em plenários, mas “a administração continua a não dar respostas” e “não dá início à negociação dos cadernos reivindicativos e da proposta de revisão do AE” da Navigator Company.

- PUB -

“Ao invés e de forma unilateral, tem vindo a prejudicar os trabalhadores. Reduziu de 15% para 10% o pagamento do subsídio de turno, no regime de dois turnos. Vai pagar um prémio anual vergonhoso, no valor de 0,45 do ordenado dos Executantes. Antes, já tinha retirado os apoios aos enteados dos trabalhadores e aumentado a contribuição do seguro de saúde do cônjuge, em 2024, assumindo que essa mesma contribuição volta a aumentar em 2025”, refere o sindicato em comunicado.

Para a união sindical, a administração continua a “não valorizar os salários dos seus trabalhadores”, sendo que foi “fortemente esbatida” a diferença para o salário mínimo nacional quando a actualização dos salários da maioria dos trabalhadores “ficou muito abaixo deste valor”.

No entender do sindicato, chegou o momento de “levar o descontentamento aos accionistas e à opinião pública”, fazendo-o com uma concentração de trabalhadores na sexta-feira, pelas 10h00, em Lisboa, junto ao Hotel Ritz.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -