12 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Setubalense João Cruz “orgulhoso” após prata no Campeonato da Europa

Setubalense João Cruz “orgulhoso” após prata no Campeonato da Europa

Setubalense João Cruz “orgulhoso” após prata no Campeonato da Europa

Jovem atleta conquistou o título de vice-campeão, mas já só pensa em ‘trazer’ o ouro no próximo ano

 

Com apenas 14 anos, João Cruz já alcançou várias conquistas, mas a sede de vencer está longe de desaparecer. O patinador setubalense trouxe para a cidade de Bocage o título de vice-campeão da Europa 2023 em Patinagem Livre, no escalão de cadetes, uma competição que decorreu em Ponte di Legno, Itália.

- PUB -

“Muito feliz e orgulhoso”. As palavras de João Cruz a O SETUBALENSE são escassas, mas o sentimento é enorme, e a busca por mais medalhas já não sai do pensamento do jovem nascido à beira Sado.

O atleta da Seleção Nacional de Dança venceu a prata com a pontuação de 140.90, no total dos dois programas, curto e longo. Esta prova contava com dez dos melhores patinadores da Europa, sendo que João Cruz era o mais novo. Este foi o primeiro ano como cadete, e todos os restantes participantes eram já do segundo ano do escalão.

“Fui para o Campeonato da Europa com uns patins que já não me servem”

- PUB -

No ano passado, João Cruz já tinha ido a Itália, mais precisamente a Roccaraso, onde se sagrou Campeão Europeu de Patinagem Livre (individual) na Taça da Europa. Na altura, o jovem setubalense reconheceu que o lugar no pódio conquistado ao serviço da Federação de Patinagem de Portugal foi “o concretizar de um sonho”. Já este ano, ainda antes de participar no Campeonato da Europa, participou na Taça do Mundo, onde conquistou o terceiro lugar na Argentina, no passado mês de Junho. Após essa conquista, passou pelo Campeonato Nacional onde conseguiu ser campeão. Depois do triunfo, nas férias “que não teve”,  treinou “todos os dias para poder representar Setúbal e Portugal com muito orgulho”

Relativamente a esta mais recente conquista, o patinador explica que ambicionava mais, sendo que “em todas as competições é para ganhar”, mas explicou que esta foi a primeira vez que competiu num Campeonato Europa e “aí a competição é dura”.

Dos treinos constantes às ausências familiares

- PUB -

O percurso do atleta não tem sido fácil, uma vez que os apoios monetários são complicados de obter. Para participar na Taça do Mundo teve, inclusive, de vender rifas para suportar os custos associados à participação, incluindo a viagem até à Argentina. A mãe do jovem de 14 anos, Cláudia Almeida, tem tido um papel fundamental, realizando várias campanhas e apelos, de modo a conseguirem angariar dinheiro que permita ao jovem voar cada vez mais longe.

Sem patrocínios e com alguma mágoa sentida por isso, o patinador explica que este contexto por vezes pode prejudicar a sua performance nas provas em que participa. “Fui para o Campeonato da Europa com uns patins que já não me servem”, exemplifica.

Triunfar na área não é fácil, e João Cruz explica a sua rotina que exige alguns sacrifícios “Acordo cedo ir para a academia de dança, vou para a escola e à noite vou treinar, isto todos os dias. Ao fim de semana se não estou em prova, treino”, refere, dando exemplo de alguns sacrifícios que tem de realizar. “Fruto dos treinos e das provas, pouco ou quase nada vejo os meus avós”.

“Na semana da Jornada da Juventude fiquei sem Pavilhão e mesmo assim treinei em ringues de rua”, recorda, mas garante que não são estes percalços que o tiram do seu foco. “Não é fácil, mas adoro patinar”.

A paixão começou por ver um treino da minha irmã, que, entretanto, ‘largou’ o desporto, quis experimentar e nunca mais parou, desde os sete anos. Actualmente, além da patinagem, ambos fazem dança, na Academia de Dança Contemporânea de Setúbal e frequentam as aulas de Ensino Articulado, moderno e clássico, e ballet.

“Tenho como objectivo ganhar o Campeonato da Europa e conquistar a Taça do Mundo”

Quanto ao futuro, o atleta setubalense garante que para o ano tem o objectivo de “ganhar o Campeonato da Europa e ganhar a Taça do Mundo”, tendo ainda “o sonho de um dia participar no Campeonato do Mundo”, quando tiver idade.

A nível profissional, João Cruz confessa “presentemente” pensa em fazer da patinagem a sua profissão, mas ainda assim “tirar um curso superior na área do desporto” também está na agenda do atleta sadino.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -