22 Julho 2024, Segunda-feira

- PUB -
Requalificação do Campo Municipal Júlio Tavares avança com ou sem DataRede

Requalificação do Campo Municipal Júlio Tavares avança com ou sem DataRede

Requalificação do Campo Municipal Júlio Tavares avança com ou sem DataRede

Obra é da responsabilidade da concessionária, mas autarquia quer cumprir compromisso e ter espaço pronto antes do fim do mandato

A Câmara Municipal apresentou, a três clubes da Freguesia do Sado, o projecto de requalificação do Campo Municipal Júlio Tavares. Esta obra, que representa um investimento municipal de cerca de um milhão de euros, está incluída no contrato entre a autarquia e a DataRede, mas autarquia assegura que não vai ficar dependente da concessionária e quer cumprir o “compromisso” assumido e ter a requalificação pronta antes do fim do mandato.

- PUB -

André Martins, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, explica que a autarquia escreveu uma carta para saber quando é que a datarede está a prever fazer a obra, estando neste momento à espera dessa resposta.

Em declarações a O SETUBALENSE, o autarca assegura que para o município é “simples”. “Existe um compromisso que temos com aquela comunidade e com aquelas colectividades. Temos o compromisso de construir o campo antes do final do mandato, portanto esperamos que a empresa diga quando é que vai construir”, esclarece o edil.

André Martins garante que se a DataRede não der “uma resposta atempada”, a câmara vai avançar para a construção. Se, entretanto, a empresa disser que vai construir e se os prazos que que estão estabelecidos cumprirem este “compromisso existente com a população”, então a obra avançará nesse sentido.

- PUB -

Inicialmente, neste contrato, estava prevista uma obra no Largo José Afonso, cuja finalidade seria proteger o Auditório José Afonso em relação a eventuais episódios de vento norte, mas quando foram aplicadas as sanções à concessionária, foi também proposto a alteração desta obra, por a autarquia entender que actualmente é mais “vantajosa” a execução da obra “Requalificação do Campo Municipal Júlio Tavares”, referente à “beneficiação” do equipamento desportivo localizado na Freguesia do Sado.

Esta obra é “mais importante” porque se regista uma “elevada carência de equipamentos desportivos”, contribuindo assim esta intervenção para “dotar” este local com as características necessárias para “assegurar as melhores condições desportivas”.

No contrato entre a autarquia e a DataRede estava ainda prevista a construção de dois parques de estacionamento no subsolo da cidade a partir do segundo ano de contrato e a concessão da gestão, exploração e manutenção do Parque de Estacionamento no Terminal Ferroviário de Setúbal.

- PUB -

Relativamente a esta situação, André Martins elucida que a autarquia está “a aguardar” que a DataRede entregue os projectos dos parques de estacionamento, farantindo que se não o fizerem “naturalmente serão penalizados”. Ainda assim o edil assegura que esta não é uma situação “de todo parecida” com a requalificação do Campo Júlio Tavares, uma vez que a autarquia não vai assumir custos nestas obras.

No entender da autarquia, após cerca de três anos de execução deste contrato, existiam razões de “interesse público”, que justificavam “alguns ajustamentos” relativamente à localização do Parque de Estacionamento Subterrâneo P1. Dessa forma a autarquia considerou, na altura das alterações contratuais, “necessária” a relocalização do parque de estacionamento subterrâneo P1, previsto para o lado poente do cruzamento Avenida 22 de Dezembro com a Avenida Luísa Todi.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -