23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Politécnico vai receber 2 mil novas árvores e arbustos em bosque mediterrânico

Politécnico vai receber 2 mil novas árvores e arbustos em bosque mediterrânico

Politécnico vai receber 2 mil novas árvores e arbustos em bosque mediterrânico

Espaço do campus sadino vai ficar mais verde com as plantações, esta quinta-feira, através do método Miyawaki

 

O espaço do campus do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) vai tornar-se mais verde já a partir desta semana com o nascimento do novo bosque mediterrânico que vai contar com a plantação de cerca de 2 mil pés de árvores e arbustos.

- PUB -

O factor diferenciador desta criação passa pela plantação através do método Miyawaki que tem em vista a “recuperação da diversidade genética, fixação de carbono, promoção da biodiversidade, combate às alterações climáticas, melhoria da qualidade do ar, aumento da capacidade de retenção de água no solo e recuperação paisagística de terrenos alterados
pelo homem”, como explica a nota de Imprensa da instituição de ensino.

Este procedimento tem-se verificado eficaz em cultivos de várias regiões do globo e o instituto refere ter todas as condições para o utilizar numa parcela dos 22 hectares que compõem o espaço verde que referenciam como “valioso património natural” que tem vindo a “ser objecto de estudo e valorização, através de várias outras acções”.

No âmbito deste projecto ambiental o IPS está a organizar para amanhã, dia inserido na semana em que se celebra o Dia da Floresta Autóctone, a plantação de cerca de dois milhares de “árvores e arbustos de espécies como medronheiro, zelha, aroeira, trovisco, roselha, aderno-de-folhas-largas, entre outras das 40 seleccionadas para representar a flora nativa”. O evento traduz-se numa sessão simbólica, marcada para as 14h30, onde a comunidade escolar e externa é convidada a participar.

- PUB -

Ângela Lemos, presidente do politécnico, marca presença ao lado dos directores de cada uma das cinco escolas superiores que compõem a instituição de ensino – também da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro (ESTB/IPS).

Segundo o mesmo comunicado o projecto só consegue ter pernas para andar depois de ter vencido o Concurso IPS Sustentável em 2022 – apoiado pelo Santander Totta –, também ajudado pela conjugação de esforços “entre estudantes, professores, trabalhadores não docentes”, e de outros parceiros como a Associação de Desenvolvimento Local (Marca), Navigator, Secil, juntas de freguesia do Sado e de São Sebastião, União de Freguesias de Setúbal e União Freguesias de Poceirão e Marateca.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -