23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Navigator e sindicato chegam a acordo para aumentar salários e benefícios aos trabalhadores

Navigator e sindicato chegam a acordo para aumentar salários e benefícios aos trabalhadores

Navigator e sindicato chegam a acordo para aumentar salários e benefícios aos trabalhadores

Empresa que detém um complexo industrial na zona da Mitrena explica que remunerações serão acima dos mil euros

 

Os trabalhadores da The Navigator Company vão receber um aumento salarial e melhores condições para a progressão na carreira depois de a empresa ter fechado um acordo laboral com a Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores de Escritório e Serviço (FETESE), que prevê aumentos de 6,1% para os trabalhadores das áreas da pasta, do papel de impressão e escrita e do papel de embalagem para os próximos dois anos.

- PUB -

No documento estão previstas as seguintes directrizes: “actualização média das remunerações em 6,1% e de 76,11 euros, o que corresponde a um aumento médio anual de 1.002 euros, em 2024; progressão para todos os trabalhadores com desempenho positivo nos anos de 2021 e 2022 e com base na tabela salarial vigente; garantia aos trabalhadores das promoções, de acordo com o Plano de Carreiras em vigor, com base na avaliação de desempenho de 2022 e 2023 (em curso); progressões adicionais com base nas mesmas avaliações de desempenho para os trabalhadores que não foram progredidos tendo em conta a avaliação de desempenho correspondente a 2021 e 2022”, como explica a nota de Imprensa da empresa que detém um complexo industrial na zona da Mitrena.

Além de tudo isto sabe-se que os salários para a entrada nos postos
de trabalho também aumentaram, e assim, os técnicos operacionais da área de pasta, papel de impressão e de embalagem começam por receber 907 euros mensais quem, depois de seis meses – com avaliação positiva – sobe para 937, passados outros seis meses, o valor chegará aos 967 euros.

Afirmando que “actualmente, nenhum colaborador Navigator aufere menos de 1.000 euros mensais, com o salário e subsídio de alimentação”, informam que também este subsídio aumenta – de 8,50 para 9 euros – as- sim como “subsídios de turno, benefícios sociais, prémios e distribuição de resultados, colocando a remuneração mínima na companhia cerca de 30% acima do salário mínimo nacional”.

- PUB -

Para o próximo ano civil está já prometido um aumento salarial na ordem dos 2%, num mínimo de 25 euros que vai beneficiar as remunerações até 1250 euros. Apesar da inflação que o País atravessa a empresa já estabeleceu, também para o próximo ano, uma cláusula de salvaguarda que diz que “caso a soma da inflação destes dois anos seja superior a 0,5 pontos percentuais, face à soma dos aumentos salariais ocorridos, a taxa de incremento do vencimento será ajustada, com efeitos a 1 de Janeiro de 2025”.

Mas as promessas não ficam por aqui. A Navigator compromete-se a baixar a carga horária, mas só a partir de 2026, para dar continuidade a uma política praticada desde 2019. Assim, esta passará para 37,5 horas semanais, “uma medida importante na vida dos colaboradores nas suas diferentes dimensões, nomeadamente familiar”.

 

- PUB -

Prémios | Empresa investe milhões nos trabalhadores que ajudam no incremento

A The Navigator Company tem vindo a aumentar os prémios atribuídos aos seus trabalhadores e, prova disso, foi a distribuição, em 2023, “em média, 4,81 remunerações mensais por colaborador, o maior prémio atribuído na história da companhia”. Como já tinha sido feito no ano anterior a empresa voltou a atribuir o Prémio de Desempenho, um reconhecimento a quem todos os dias tem contribuído para o incremento dessa a nível nacional.

Novidade em 2023 foi o Prémio de Nascimento, “um benefício de apoio à parentalidade que se materializa na atribuição de um mês de remuneração base aos filhos dos colaboradores
nascidos a partir de 1 de Janeiro de 2023”.

Além de tudo isto, e num investimento cifrado em cerca de 6 milhões de euros, foi o pagamento – superior aos mínimos exigidos
legalmente – do trabalho suplementar em pagamento médio anual de 1.815 euros por pessoa. A empresa estima que, numa década, foram dirigidos 110 milhões de euros em prémios.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -