20 Maio 2024, Segunda-feira

- PUB -
Heloísa Apolónia: “A CDU tem condições de eleger três deputados por Setúbal”

Heloísa Apolónia: “A CDU tem condições de eleger três deputados por Setúbal”

Heloísa Apolónia: “A CDU tem condições de eleger três deputados por Setúbal”

Dirigente do PEV visitou O Setubalense para conhecer os problemas da imprensa regional. Diz que “se a simpatia se traduzir em votos” o partido vai voltar ao Parlamento

 

- PUB -

O Partido Ecologista ‘Os Verdes’ (PEV) está confiante de que pode voltar a ter representação na Assembleia da República a partir destas eleições legislativas em que, como sempre, concorre coligado com o PCP, na CDU.

Essa confiança é expressa pela dirigente e antiga deputada, Heloísa Apolónia, que na sexta-feira visitou a redacção do jornal O SETUBALENSE para se inteirar dos problemas com que se confronta a imprensa regional.

“Se a simpatia que temos recebido no distrito se traduzir em votos, no dia 10 de Março, isso é mais viável”, diz a candidata que garante estar “confiante” de que a coligação tem “condições de eleger três deputados por Setúbal”. Heloísa Apolónia é precisamente número três pela lista da CDU que apresenta os comunistas Paula Santos e Bruno dias como números um e dois, respectivamente. Nas últimas eleições a CDU elegeu dois deputados pelo distrito.

- PUB -

Na visita ao jornal a dirigente d’Os Verdes’ passou por quase todos os departamentos, incluindo a gráfica onde a edição é impressa diariamente, e ouviu, da parte do director, Francisco Alves Rito, que os principais problemas que afectam a imprensa se prendem com o financiamento, a regulação – designadamente da actividade dos gigantes tecnológicos e da comunicação institucional do Estado – e o regime de incentivos aos órgãos de comunicação social.

Heloísa Apolónia defendeu que “a liberdade de imprensa é um pilar essencial do sistema democrático” e sublinhou que as preocupações demonstradas pelos órgãos regionais e locais “vão de encontro” às propostas que o PEV tem apresentado. A candidata admite que “o apoio público [ao jornalismo] pode ser feito de forma directa e indirecta”, designadamente através de “publicidade institucional, incentivos e outras formas”.

A antiga deputada disse ainda que a importância da liberdade de imprensa é particularmente notória na actual fase da vida do País. “Se estamos a comemorar os 50 anos do 25 de Abril, se queremos intensificar e consolidar o regime democrático, temos de perceber que a liberdade de imprensa é estruturante”, afirmou.

- PUB -

A dirigente assegura que, nesta campanha pela região, tem ouvido “sempre que ‘Os Verdes’ fazem muita falta no Parlamento” e argumenta que o partido faz muita diferença relativamente a todos os outros. “O PEV tem uma marca ecológica muito grande, mas não só, tem também a vertente social. A justiça ambiental e a justiça social têm de estar associadas.”, defende.

 

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -