19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
“É indigno pedir aos bancários que, uma vez mais, absorvam uma dura perda de poder de compra”

“É indigno pedir aos bancários que, uma vez mais, absorvam uma dura perda de poder de compra”

“É indigno pedir aos bancários que, uma vez mais, absorvam uma dura perda de poder de compra”

Sindicato que representa quase dois mil trabalhadores da banca no distrito não prevê fecho de agências nem perdas de postos de trabalho na região

 

Numa altura em que decorrem negociações com o a banca, o presidente do Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB) explica as expectativas dos trabalhadores. Paulo Gonçalves Marcos diz que os lucros da banca já permitem aumentos que compensem a inflação. A delegação do distrito de Setúbal, na Avenida 5 de Outubro, coordenada por Nelson Martinho, presta apoio a quase dois mil sócios e respectivos agregados familiares em termos de esclarecimento, ou informativo, de natureza sindical, jurídica ou na área da saúde.

- PUB -

Em Abril, celebra-se o Dia Mundial da Saúde. O SNQTB gere um subsistema, o SAMS Quadros, que tem também instalações em Setúbal. O que distingue este sistema?

Distingue-o, em primeiro lugar, a sua qualidade. Trata-se do melhor subsistema de saúde na área da Banca. Arrisco até dizer que é o melhor subsistema de saúde em Portugal. Depois, comparativamente a terceiros, distingue-o a liberdade de escolha. O SAMS Quadros não presta directamente os serviços de saúde e permite aos seus beneficiários escolherem os prestadores de cuidados de saúde. Em terceiro lugar, o SAMS Quadros distingue-se pela sua capacidade de liderança e de inovação.

Ao que se refere em termos de liderança e inovação?

- PUB -

Dou-lhe dois exemplos. O SAMS Quadros avançou com um novo projecto que designou de Saúde Digital. Tendo consciência das dificuldades que, por vezes, os beneficiários sentem no acesso a consultas de Medicina Geral e Familiar, vulgo Médico de Família, com o intuito adicional de facilitar a prescrição de receituário, e procurando também evitar tempos de espera, bem como deslocações desnecessárias a serviços de urgência, o SAMS Quadros disponibilizou em 2022 um novo serviço de vídeo-consulta, em parceria exclusiva e inovadora com o Serviço Médico Permanente algo sem igual entre subsistemas bancários.

E o segundo exemplo?

O segundo exemplo é o que designamos de Rede Escolha Informada (REI), um projecto iniciado em 2018. Ou seja, respeitando o princípio da liberdade de escolha dos nossos beneficiários, o SAMS Quadros apresentou, através da REI, alternativas de reconhecida qualidade, com preços mais interessantes. Mais. No ano passado, no âmbito da REI, os beneficiários passaram a poder usufruir da possibilidade de efectuarem as suas cirurgias a custo zero. O SAMS Quadros é, muito provavelmente, a única mutualidade a proporcionar tal benefício.

- PUB -

Temos visto muitas notícias sobre a ADSE. Têm sentido pressão da parte dos prestadores para rever os acordos e os respectivos preços dos actos médicos?

Sim, claro. Os impactos da inflação são transversais e a área da saúde não é excepção. Temos procurado acomodar essas pretensões, dentro daquilo que é razoável. No entanto, os grupos de saúde têm também de perceber que o SAMS Quadros é uma mutualidade e não propriamente um seguro. Nós não trabalhamos com apólices nas quais fazemos reflectir os custos e cuja margem de crescimento é mais elástica. A progressão do financiamento decorre das próprias actualizações salariais que são celebradas com a banca e, como sabe, são significativamente inferiores aos valores da inflação.

Por falar em actualização das tabelas salariais, pensões de reforma e de sobrevivência, em que ponto se encontram as negociações?

Não foi possível fechar ainda um acordo. Há um fosso, por ora intransponível, que separa os sindicatos das instituições de crédito. Como sabe, há várias mesas negociais, mas em todas elas a banca propõe valores que estão muito longe do que seria sensato. Os resultados fantásticos da banca em 2022, e os que se antecipam em 2023, permitem outro tipo propostas, que permitam absorver a inflação. É indigno pedir aos bancários no activo e aos reformados que, uma vez mais, absorvam uma dura perda de poder de compra. Sejamos muito claros. Há condições objectivas para se acordar uma repartição mais justa dos resultados que a Banca está a produzir.

Retiro das suas palavras que os bancários não estão a ter o devido tratamento, ou reconhecimento, da parte das instituições de crédito, ou estou a interpretá-lo indevidamente?

Está a ler correctamente o que estou a dizer. A banca pode e deve ser mais generosa para com os seus trabalhadores. Os bancários são a sua alma e coração. No presente e no futuro, com ou sem digitalização e automatismos, aquilo que caracteriza a banca e lhe dá valor acrescentado são as suas pessoas e não as máquinas. Não tenho dúvidas sobre isso.

Como avalia a situação dos trabalhadores bancários no distrito de Setúbal?

Os bancários no distrito de Setúbal enfrentam os mesmos desafios que os restantes trabalhadores do sector. Não há especificidades relevantes. No distrito e no restante país, o sector bancário encontra-se estabilizado e não prevemos qualquer movimento relevante de fecho de agências e subsequente perda de postos de trabalho.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -