1 Julho 2024, Segunda-feira

- PUB -
Carlos Cardoso quer planos estratégicos enquadrados numa visão abrangente para a cidade de Setúbal

Carlos Cardoso quer planos estratégicos enquadrados numa visão abrangente para a cidade de Setúbal

Carlos Cardoso quer planos estratégicos enquadrados numa visão abrangente para a cidade de Setúbal

Carlos Cardoso diz que durante 50 anos nunca se pensou em Setúbal com visão

Candidato à autarquia de Setúbal pela Iniciativa Liberal defende um programa “focado no mérito, na transparência e na simplificação de processos” para o desenvolvimento da cidade sadina

 

Carlos Cardoso, gestor com 59 anos, disse ontem na Praça de Bocage, no decorrer da apresentação da sua candidatura pela Iniciativa Liberal (IL) à Câmara de Setúbal nas próximas eleições autárquicas, ser necessário existirem planos estratégicos enquadrados numa visão abrangente para o desenvolvimento da cidade sadina.

- PUB -

Isto porque “durante os últimos 50 anos nunca se pensou em Setúbal com visão. Nunca ninguém parou para projectar a cidade no futuro e com futuro”, afirmou o cabeça-de-lista à autarquia pelo Movimento ‘Viver Setúbal’.

Para o gestor, que exerceu “funções em várias empresas” no decorrer da sua carreira, “sempre se aplicaram em Setúbal projectos de curta duração e feitos sem o enquadramento estratégico necessário”.

Deu como exemplo a pesca, uma vez que “Setúbal teve dois bairros em que a maioria das gentes era pescadora: o Bairro das Fontainhas e o de Troino”. “Hoje, devido à falta de visão estratégica, contam-se pelos dedos os pescadores que existem”. Contrariamente, o que a cidade “ganhou foram as mais altas taxas de IMI, os mais elevados valores de esforço em arrendamento habitacional do País e o valor da água com as suas taxas, que também são das mais caras de Portugal”.

- PUB -

A sua candidatura, explicou, baseia-se “numa frase da autoria de John F. Kennedy: Não pergunte o que o seu País pode fazer por si, pergunte o que você pode fazer pelo seu País”. “Neste momento é o sentimento que sinto por Setúbal. Pretendemos que o nosso programa autárquico ‘Viver Setúbal’ consiga transmitir a todos a vontade de aproveitar o potencial da cidade”, sublinhou.

Para o efeito, disse que “a Iniciativa Liberal tem um plano focado no mérito, na transparência e na simplificação de processos”. “Destaco na minha equipa, para a área da Saúde a Andreia Lima; para a da Segurança e Protecção Civil o Jorge Couto; para a Economia e Finanças a Ana Lança; e para as Tecnologias e Finanças o Ricardo Neves”, apresentou.

Flávio Lança oficializa candidatura à Assembleia Municipal

- PUB -

Também Flávio Lança, que trabalha na área financeira há mais de 20 anos, oficializou ontem a sua candidatura pela Iniciativa Liberal à Assembleia Municipal de Setúbal, em apresentação onde esteve presente João Coutim Figueiredo, deputado da IL na Assembleia da República e presidente do partido.

Perante cerca de 40 pessoas, Flávio Lança começou por explicar que é “filho da terra” e que, apesar de nunca ter sido político, aceitou agora ser candidato por acreditar “na proposta e nas ideias que regem a IL”.

“Os momentos difíceis que vivemos e a incerteza do que se fará no nosso futuro fizeram-me sentir um dever de participação mais activo na gestão da cidade. Após meses de reflexão, aceitei ser candidato”, revelou.

Na sua intervenção, o economista afirmou que “Setúbal precisa de crescer de forma sustentada e deve atrair significativos investimentos”. “Precisamos que as empresas realizem os seus investimentos de forma simples e sem burocracias”, referiu.

Para o efeito, salientou ser importante “todos entenderem as taxas, os impostos e as licenças pagos”. “É essencial criar mais oportunidades de emprego para todos, mas em particular para os jovens, que se preocupam com o seu futuro”, concluiu.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -