23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Bispo de Setúbal: “Que o Natal seja fonte de transformação do mundo”

Bispo de Setúbal: “Que o Natal seja fonte de transformação do mundo”

Bispo de Setúbal: “Que o Natal seja fonte de transformação do mundo”

Cardeal Américo Aguiar deixa mensagem de esperança, tolerância e solidariedade

  

A pedido do jornal, o bispo de Setúbal endereça, através d’O SETUBALENSE, uma mensagem à comunidade. O cardeal D. Américo Aguiar evoca Maria e José para indicar um caminho de partilha. Recorda as guerras em curso para apelar à paz, à tolerância e à solidariedade. Uma mensagem de esperança, de que o espírito de Natal possa inspirar os homens para a transformação do mundo.

- PUB -

 

É Natal!

Jesus veio, vem e virá ao mundo.

- PUB -

Deus aproxima-se dos Homens, quer habitar no meio de nós.

 

Este tempo do Natal é um caminho que todos somos convidados a fazer, cada um nas suas circunstâncias. Um caminho em que somos guiados por Maria e por José.

- PUB -

Como Maria, estejamos disponíveis para acolher o projeto de Deus para cada um de nós dando-Lhe, sem reservas o nosso sim; coloquemo-nos alegremente a caminho, ao encontro dos outros, sem distinção nem reservas, correndo riscos, entregando-nos inteiramente aos irmãos, sendo fonte de alegria e acolhimento. E com pressa porque o tempo urge e há quem esteja à espera, desorientado ou até perdido, nos inúmeros caminhos deste mundo.

Como José, aceitemos as surpresas de Deus. Nem sempre tudo será como esperamos ou idealizámos. Temos simplesmente de acreditar que, com a graça de Deus, seremos capazes de ir convertendo o nosso coração e, passo a passo, criando condições melhores neste mundo que é de todos e para todos.

 

É Natal

Coloquemo-nos a caminho e, se necessário, deixemos a nossa terra para ir aonde Deus nos chama. Mas também é preciso sabermos acolher aqueles que, como a Sagrada Família, foram obrigados a partir das suas terras, da segurança das relações familiares e de amizade, para encontrar um lugar onde ficar. Tolhidos por medos, tantas vezes irracionais, quantas vezes deixamos O Menino à porta, não acolhendo aqueles que nos procuram na esperança de uma vida melhor e mais digna, fugindo de conflitos e discriminações. Não podemos permitir que morram à nossa porta homens, mulheres e crianças. Não nos podemos deixar adormecer na indiferença. Tem de ecoar no nosso coração a voz de Deus que nos pergunta sem cessar: «onde está o teu irmão

 

É Natal

É tempo de nos abrirmos à vida, de deixar a paz de Deus entrar no nosso coração. Só reforçando os laços fraternos da humanidade, sem distinção alguma, unidos na diversidade poderemos construir um mundo onde haja espaço e condições para todos.

É tempo de rezarmos pela Paz. Na celebração da noite de Natal, que ninguém esqueça o sofrimento de tantos pais de família, de tantas mães, de sacerdotes e religiosas que vão viver mais um Natal debaixo de fogo, em hospitais e igrejas destruídas, cidades devastadas.

 

Deixo uma saudação fraterna a cada homem, a cada mulher de boa-vontade desta minha querida Diocese de Setúbal. Deixo uma saudação fraterna a cada jovem, a cada criança desta nossa querida Diocese de Setúbal.

A todos desejo que o Natal se revele nas suas vidas e seja fonte de transformação para o mundo. Para todos, todos, todos.

Cardeal D. Américo Aguiar,

Bispo de Setúbal

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -