19 Junho 2024, Quarta-feira

- PUB -
Autarquia empenhada em abrandar efeitos das alterações climáticas

Autarquia empenhada em abrandar efeitos das alterações climáticas

Autarquia empenhada em abrandar efeitos das alterações climáticas

Pedro Pina mostra preocupação “permanente” e esforço para que tema saia do papel e se torne em “acções concretas”

Desenvolver acções concretas para “atenuar” os efeitos das alterações climáticas é uma das preocupações da Câmara Municipal de Setúbal. A garantia foi dada por Pedro Pina, vereador da Camara Municipal de Setúbal, num encontro que decorreu no Cinema Charlot – Auditório Municipal, integrado nas Jornadas de Ambiente de Setúbal.

- PUB -

O autarca assegurou que da edilidade setubalense há uma “preocupação permanente e um esforço” para que as alterações climáticas sejam uma matéria que “não conste apenas de um programa e de um conjunto de documentos, mas que se traduza em acções concretas”.

Na sessão de abertura do 1.º Encontro Saúde, Arrábida e Alterações Climáticas organizado pela ULSA – Unidade Local de Saúde da Arrábida, realizado nesta quarta-feira, Pedro Pina recordou que a autarquia está empenhada no Plano Municipal de Acção Climática de Setúbal, que se encontra “em fase final de elaboração e agrega o trabalho do PLAAC – Arrábida”, o qual elenca os principais riscos climáticos do território.

Pedro Pina sublinhou a “oportunidade extrema” do encontro no âmbito da “relação estreita” entre a ULSA, a autarquia e as demais entidades “preocupadas em agir” para “fazer face aos impactes” das alterações climáticas na saúde.

- PUB -

“Somos assoberbados pelas notícias das catástrofes climáticas, mas parece que nada nos faz alterar os nossos comportamentos. Deixo um forte agradecimento àqueles que todos os dias se empenham nestas matérias e reafirmo o compromisso da Câmara Municipal de Setúbal enquanto entidade empenhada neste esforço e nesta determinada acção em nome daquilo que precisamos para salvar o nosso planeta”, apontou.  

Presente no encontro esteve Luís Pombo, presidente do conselho de administração da ULSA, que realçou que este encontro surge no âmbito da aposta na “integração de cuidados para a melhoria dos serviços de saúde da população, numa lógica de prevenção da doença e de promoção da saúde”.

Já o coordenador da Unidade de Saúde Pública da ULSA, João Diegues, revelou que, após uma paragem devido à pandemia, “o Plano Local de Saúde está a ser reorganizado na perspectiva do Plano Nacional de Saúde 2020-2030”, o qual “acentua de uma forma extraordinária” a importância da questão das alterações climáticas. O coordenador explicou que é nessa lógica que a ULSA organizou o encontro, “como forma de reactivar todos os parceiros” e em conjunto, “como uma rede colaborativa, voltar a trabalhar neste plano”.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -