23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Associação de Municípios perdeu associados e músculo financeiro, mas não se encolheu em investimentos para valorizar a região

Associação de Municípios perdeu associados e músculo financeiro, mas não se encolheu em investimentos para valorizar a região

Associação de Municípios perdeu associados e músculo financeiro, mas não se encolheu em investimentos para valorizar a região

Afirmação e defesa do território e apoio à gestão autárquica a cada um dos municípios associados

A Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS) que comemorou no ano passado 40 anos de trabalho em torno do “desenvolvimento do território”, passou também em 2023 por um quadro de alteração estrutural técnica e financeira com a saída de três municípios associados, Almada, Moita e Barreiro, o que implicou uma quebra de dinheiro para o seu funcionamento.

- PUB -

Mesmo assim, apesar de ter de aconchegar essa quebra financeira, conseguiu levar a cabo “um programa de valorização do percurso comum em prol da região”. Um percurso que envolve actualmente nove municípios do Distrito de Setúbal: Alcácer do Sal, Alcochete, Grândola, Palmela, Montijo, Santiago do Cacém, Seixal, Sesimbra, Setúbal. 

A 6 de Maio, a Assembleia Intermunicipal da AMRS aprovou o Relatório de Actividades e Prestação de Contas de 2023, reconhecendo a “importância dos projectos intermunicipais” da associação para a “afirmação da região”, assim como o “apoio prestado à gestão autárquica a cada um dos municípios associados”, reporta a AMRS em nota de Imprensa.

Em “defesa dos interesses da região” e da sua “valorização”, uma das iniciativas da associação em 2023 foi o Congresso da Região de Setúbal “Agregar Vontades Construir o Futuro”. Um encontro que incluiu oficinas colaborativas que marcaram presença em toda a região, e a exposição retrospectiva que, com sua itinerância, permitiu “divulgar amplamente o trabalho da AMRS ao longo destes 40 anos”.

- PUB -

Na mesma nota de Imprensa, é citado o início da actualização do Plano Estratégico de Desenvolvimento da Península de Setúbal (PEDEPES) em 2023, e também os “avanços dados na construção da Candidatura da Arrábida a Reserva da Biosfera, com início da revisão final do seu formulário e com uma segunda ronda de workshops sectoriais que permitiu discutir o Plano de Acção da Futura Reserva”.  Entretanto, a AMRS, em parceria com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e os municípios de Palmela, Sesimbra e Setúbal, “assumem a expectativa de se iniciar, este mês de Maio, o processo final de auscultação pública”.

Ainda no ano passado, foi criado o Grupo de Trabalho Intermunicipal do Turismo que deu início ao estudo de relançamento da marca Costa Azul, como marca distintiva de valorização regional. Um esforço que “visa dotar a Região e os municípios associados da AMRS de um meio privilegiado de divulgação do seu património cultural e natural”.

A associação elenca ainda o aprofundamento do conhecimento e de discussão em torno dos processos da Transferência de Competências para as Autarquias, que exigiu à AMRS e aos municípios associados “um acompanhamento permanente, principalmente no domínio da Educação”.

- PUB -

Entre as actividades, e mesmo num quadro de dificuldades estruturais e financeiras, a AMRS concretizou os projectos delineados para 2023 como foi o caso da 9.ª edição do projecto Kid´s Guernica, que atraiu quase cinco mil crianças e jovens e que culminará com a sua festa de encerramento a  24 de Maio, no Parque do Serrado, no concelho Seixal.

Ainda entre o que foi feito, está a Agenda do Professor para o período de 2023/2024, com mais de sete mil exemplares destinados aos docentes dos municípios associados. Foram também actualizados os websites da AMRS, MAEDS – Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal e da Quinta de São Paulo. Quanto à Rede Intermunicipal de Bibliotecas da Região de Setúbal, foi organizado o XI Encontro de Leitura Pública, agendado para 21 de Novembro de 2024 no Montijo.

Relativamente ao Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal, além do trabalho de pesquisa em torno do seu acervo, este “continua a oferecer um diversificado programa cultural aos visitantes, incluindo exposições temporárias, debates, seminários, visitas guiadas, entre outras actividades”.

O relatório aprovado pelos municípios destaca ainda a publicação da nova edição dos Cadernos de Alferrara, disponível no website da Quinta de São Paulo, e a abertura da Quinta Pedagógica de São Paulo à comunidade.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -