23 Maio 2024, Quinta-feira

- PUB -
Ajuste de contas entre jovens em escola de Setúbal com ameaça de arma branca

Ajuste de contas entre jovens em escola de Setúbal com ameaça de arma branca

Ajuste de contas entre jovens em escola de Setúbal com ameaça de arma branca

Rapidez de resposta de funcionário impediu ‘males maiores’. Polícia deteve suspeito, que depressa foi solto e regressou à escola

 

Na manhã desta sexta-feira um grupo de jovens deslocou-se à Escola EB 2/3 de Aranguez para ‘ajustar contas’ com um estudante deste estabelecimento, sendo que um dos suspeitos estaria armado com uma arma branca.

- PUB -

A Polícia de Segurança Pública (PSP) foi chamada ao local por um funcionário, que ao se aperceber da situação fechou a escola e impediu a entrada e a saída de estudantes. Ao que O SETUBALENSE apurou as autoridades detiveram o alegado suspeito, mas este acabou por ser solto e regressou, já com outra roupa, para terminar aquilo que havia começado. Um funcionário voltou a chamar a PSP, sendo que o suspeito já se havia colocado em fuga antes da chegada das autoridades.

Numa manhã caótica na Escola EB 2/3 Aranguez, um grupo de jovens, que não eram estudantes, foi à escola em busca de um aluno deste estabelecimento. Um funcionário foi alertado pelos próprios estudantes que iria “haver confusão”, sendo que o funcionário fechou a porta e proibiu a saída e entrada de estudantes e rapidamente chamou a polícia.

À chegada das autoridades, os agentes identificaram aquele que poderia ser o jovem que estaria armado com uma arma branca, uma vez que este já era ‘conhecido’ da PSP. A polícia levou o jovem para a esquadra, mas depois de ter estado com as autoridades, rapidamente foi solto.

- PUB -

Após estar novamente na rua, esse mesmo jovem voltou passado pouco tempo à escola, já com outra roupa vestida, no intuito de ‘terminar’ aquilo que havia tentado iniciar de manhã. Ao se aperceber da situação, o funcionário voltou a proceder da mesma forma, fechando a porta, proibindo novamente entradas e saídas, e voltou a chamar a polícia.

As autoridades regressaram ao estabelecimento, reuniram vários jovens e ‘encostaram’ os mesmos à parede, para os revistarem em busca de armas. Após a revista a polícia acabou por sair sem levar ninguém, uma vez que o suspeito em causa fugiu antes da chegada das autoridades.

A PSP tinha dois carros no local, sendo que um deles, com quatro agentes, abandonou o local para ir em busca do suspeito, ficando a rondar a área. Um outro agente ficou na escola, entrando no estabelecimento para procurar o aluno com que o grupo exterior queria ‘ajustar contas’.

Partilhe esta notícia
- PUB -

Notícias Relacionadas

- PUB -
- PUB -