1 Fevereiro 2023, Quarta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalServiços Municipalizados arrancam “sem perturbações” no sistema de água no concelho

Serviços Municipalizados arrancam “sem perturbações” no sistema de água no concelho

Carlos Rabaçal aponta “algumas falhas” no primeiro dia de atendimento ao público, mas garante estar “confiante e tranquilo” no processo

 

- PUB -

Os Serviços Municipalizados de Setúbal (SMS), reactivados no passado domingo, arrancaram “sem qualquer perturbação” na prestação do serviço de água no concelho. Quem o afirma é Carlos Rabaçal, vereador e presidente da administração, que apontou apenas “algumas falhas” no primeiro dia de atendimento ao público, garantindo, apesar disso, estar “confiante e tranquilo” no processo de arranque.

Com os sistemas de água e saneamento “nas mãos” da Câmara de Setúbal, após 25 anos concessionados à empresa Águas do Sado, os serviços, agora com instalações no segundo andar do Edifício Bocage, apresentaram falhas no atendimento, o que provocou uma fila de espera de algumas horas.

“Todos os serviços estão a funcionar, incluindo o site do SMS. Estamos apenas a proceder a pequenos ajustamentos no funcionamento do atendimento que apresenta ainda alguma falhas que têm provocado atrasos”, afirmou Carlos Rabaçal a O SETUBALENSE.

- PUB -

A marcar presença no edifício no dia de ontem, o vereador responsável pelos Serviços Municipalizados de Setúbal confessou existirem ainda alguns constrangimentos no serviço, nomeadamente “na comunicação da leitura via telefone”, que só deverá estar a funcionar “dentro de duas semanas”. Apesar disso, “tudo o resto está a funcionar normalmente”.

“Às 00h do dia 18 estava tudo a funcionar. Não houve nenhuma alteração ou dificuldade na operação ou na prestação do serviço de água”, garantiu Carlos Rabaçal, acrescentando, em seguida, que, durante o ano de transição do serviço, “a Águas do Sado não permitiu testá-lo com os trabalhadores”, estando agora o SMS a fazê-lo “em directo”.

Apesar dos constrangimentos, o presidente da administração garante estar “confiante e tranquilo” no processo, relembrando que “os ajustamentos vão sendo feitos ao longo do tempo” e que “o que realmente importa” é que “a partir do dia 1 de Janeiro há água mais barata no concelho”.

- PUB -

“Em diversos outros concelhos, aquando da mudança nos sistemas de gestão, houve problemas ao nível da facturação. No entanto, em comparação, estamos esperançados de que o serviço corra melhor e acreditamos que não haverá qualquer problema nesse aspecto”, garantiu o vereador, complementando com a informação de que as facturas do novo serviço vão começar a ser emitidas a partir do dia de amanhã.

Munícipes mostram-se compreensivos

Apesar dos atrasos, a maioria dos munícipes que se dirigiram na manhã de ontem ao SMS mostraram-se compreensivos com as falhas do serviço.

Pedro Sirgado foi um dos populares que disse ser “normal” este tipo de “constrangimentos”. “Hoje está um pouco complicado. O sistema vai abaixo muitas vezes. Mudaram-se as instalações e a gestão e tudo isso tem consequências. Podia estar a correr melhor. Podiam ter feito esta mudança de forma faseada. No entanto, é normal existir este tipo de constrangimentos”, disse a O SETUBALENSE.

Já Sandra Afonso, a acrescentar ao “muito tempo de espera”, apontou como principal falha do arranque do serviço o facto de não ser permitido fazer pagamentos por multibanco “sem qualquer aviso à porta”.

No entanto, a munícipe mostrou-se satisfeita com a transição da gestão do serviço de água para a Câmara de Setúbal, afirmando que esta regressa agora ao sítio “de onde nunca devia ter saído”.

Às 10h30 já não havia senhas disponíveis, tendo o atendimento passado a ser feito por fila de espera única.

António Pereira, um dos munícipes que não conseguiu adquirir senha, desistiu ao fim de meia hora de espera.

“Vim para cessar o contracto de água do pai da minha mulher, que faleceu a semana passada, mas o tempo de espera é muito e o atendimento por telefone não funciona”, afirmou.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Novo 10 de portas fechadas após polémica que envolve dívida de 700 mil euros

Empresário apresentou proposta ‘promissora’, que acabou por deixar proprietário do espaço de mãos a abanar

Autoeuropa anuncia unidade 1 milhão do T-Roc que vai rodar noutro continente

Número redondo foi anunciado pela direcção da fábrica de Palmela. Automóvel já tem destino traçado

O sangue e o oxigénio dos Tribunais

Ninguém duvida que os oficiais de justiça são essenciais para a Administração da Justiça.
- PUB -