6 Outubro 2022, Quinta-feira
- PUB -
InícioLocalSetúbalServiço de cardiologia do São Bernardo conta com nova tecnologia

Serviço de cardiologia do São Bernardo conta com nova tecnologia

O Hospital de São Bernardo, do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS), conta desde o fim do mês passado com o terceiro laboratório de electrofisiologia disponível em Portugal, equipado com uma nova forma de mapeamento 3D de arritmias.

- PUB -

De acordo com o CHS, e uma vez que o tratamento de arritmias cardíacas é “muitas vezes complexo e desafiador”, o ‘EnSiteTM X da Abbott’ vai permitir “um melhor suporte ao diagnóstico e tratamento seguro e eficaz dos pacientes”.

Através do novo sistema vai também ser possível “identificar os sinais verdadeiros e localizar e tratar as arritmias com maior rapidez e precisão”.

Em comunicado, o Centro Hospitalar sadino afirma que “o Laboratório de Electrofisiologia se tem mantido na vanguarda do tratamento de arritmias complexas, como taquicardia ventricular ou fibrilhação auricular”. Com esta nova plataforma de mapeamento cardíaco de alta densidade, o serviço vai assim integrar a revolucionária Tecnologia Omnipolar (OT), “que permite a visualização instantânea da direcção de activação das arritmias em 360 graus”.

- PUB -

A inovação da unidade hospitalar setubalense é “o resultado de anos de colaboração entre a Abbott e a Equipa de Arritmologia do Centro Hospitalar”, que disponibiliza agora esta tecnologia a todos os utentes que necessitam efectuar ablação cardíaca de arritmias.

Comentários

- PUB -

Mais populares

Primeira pedra de construção de empreendimento à beira-rio lançada no município do Barreiro

Novo espaço habitacional pretende atrair famílias locais e jovens a um preço razoável   O lançamento da primeira pedra de construção do novo empreendimento que vai nascer...

Acidente de trabalho com um reboque faz um morto e um ferido

Vitimas estavam a trabalhar debaixo da estrutura que lhes caiu em cima

Polícia Judiciária detém homem em Setúbal suspeito de dezenas de crimes de pedofilia

Suspeito aproveitou-se do facto de coabitar com a jovem de 17 anos para a sujeitar a abusos sexuais, que terão tido início quando a vítima tinha 12 anos
- PUB -